Comportamento

Carolina Herrera critica influenciadores: “Não são o estilo da moda. Eles são o estilo do dinheiro”

A renomada estilista afirmou em entrevista que blogueiros não representam o mundo da moda.



Glamour e sofisticação são elementos que compõem o vasto mundo da moda. Criadores, estilistas, designers, sempre trabalham com afinco para que a sua obra seja a mais autêntica e impecável.

Quanto mais experiências esses profissionais acumulam, mais olho refinado têm para as tendências e o que vai mudando ao longo dos anos. Diante disso, por seu alto reconhecimento no mundo fashion, Carolina Herrera é uma voz ressoante.

Sua posição de prestígio dá a suas falas repercussão imediata e as faz perdurar por anos. Foi o que aconteceu, com informações veiculadas pelo El País. Em 2019, ela deu uma entrevista para o Latin American Fashion Summit, encontro destinado ao conteúdo de moda, em Cartagena das Índias, na Colômbia.


Carolina deu sua opinião sincera sobre o que acha dos influenciadores digitais no mundo da moda. Afirmou que eles são importantes, mas para outros setores. Disse que não são o estilo da moda, e sim do dinheiro, que não se vestem porque gostam, e sim porque é mais rentável para eles.

Herrera começou seu discurso com um tom de amor, ao relatar que vê os jovens usando roupas que não condizem com o que a moda preconiza. Declarou que não é fashion usar roupas cheias de tule, tiara de diamantes ou vestidos longos, se são dez da manhã. Isso não é moda, na sua opinião.

Relatou que são essas as pessoas que influenciarão uma legião de outras, e não podem ser consideradas como estilosas pela moda, mas sim pelo dinheiro que aquilo está trazendo a elas. “Portanto, eles não vão te ajudar a vender suas coleções. Eles saem do show e trocam de roupa, ou seja, não é seu estilo próprio, vestem apenas o que é necessário para aquele momento”, finalizou.

Carolina Herrera foi uma das poucas marcas que não aderiram à tendência de usar blogueiros e influenciadores digitais para promover seus produtos. Diz que a volatilidade deles no mundo do design não é benéfica. Seu negócio continua da forma tradicional, contratando modelos para suas campanhas.


Carolina conclui que gosta de tomar decisões sozinha e que seu comportamento e legado a levaram ao sucesso. Mesmo que tenha passado seu negócio para a frente (hoje quem cuida de sua empresa é Wes Gordon), ainda é uma sumidade na moda e muito respeitada por quem prestigia essa vertente do mundo fashion.

Aos prantos, Luisa Mell relembra violência médica: “Não quero viver assim”

Artigo Anterior

Você raramente ouvirá um “eu te amo” destes quatro signos do zodíaco

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.