MensagensO Segredo

Carta a quem me machucou

“Quando você mantém ressentimento à outra pessoa, está amarrado a essa pessoa ou situação por uma ligação emocional mais forte do que o aço. O perdão é a única forma de dissolver essa ligação e conseguir a liberdade.” – Catherine Ponder



Eu escrevo esta carta para você, mesmo que nunca a leia. Você me machucou muito. Na natureza não há justiça e continuo a sofrer. Mas hoje percebi que de alguma forma eu tenho que tirar de dentro de mim a profunda tristeza que sinto, e é isso que vou fazer.

Desconfio do ressentimento porque ele não é um bom amigo, por isso não o quero comigo. Além disso, o ressentimento nos leva a sentir medo, precisamente o que eu preciso que desapareça. Tenho medo de reviver meu sofrimento e voltar a cair no mesmo erro.

Então eu decidi que tenho que enfrentá-lo, ficar cara a cara com você e tudo o que você representa. Se eu superar esse medo, superarei todos os outros.


Eu te queria e confiava em você, sabe? Na verdade, eu não te pedia nada de extraordinário, mas se eu soubesse, não teria permitido que me machucasse. Nunca vou esquecer a insuportável dor que você me ensinou. No fim, tenho que lhe agradecer por algo.

Eu aprendi que você não pode dar a alguém algo que não quer receber. Você permitiu-se o luxo de me deixar isso muito claro; e também o quão importante é saber o que está errado em sua vida e te consumindo.

Sim, eu percebo que você era tão ruim para mim que me impediu de avançar por muito tempo.

Como alguém disse uma vez, o verdadeiro ódio é o desinteresse, e o assassinato perfeito é o esquecimento. Não penso em jogar uma pedra para cima, pois é provável que caia em minha cabeça.


Dizem que o sangue não dói, que é prazeroso. O mesmo acontece com a dor na alma, de algum modo você se anestesia e não fica ciente do que está acontecendo até que seja tarde demais.

Talvez eu esteja escrevendo isso com lágrimas de sangue e dor pura, mas estou tomando o controle, porque chegou o tempo de superar o que você me provocou.

Devo dizer-lhe que escrevo isto, porque por trás da minha coragem há grande tristeza, uma humilhação infinita e desapontamento. Sinto como se estivesse caminhando em cima de um vulcão, enquanto minha vida está por um fio, por isso tenho que me desfazer da elevada carga que você colocou sobre mim.

Preciso de muito pouco para estar bem, e é por isso que tenho que tirar de mim toda essa dor. A partir de hoje eu não guardo rancor ou raiva, não quero essas coisas desnecessárias em meu coração. Toda experiência dolorosa carrega consigo uma semente de crescimento e libertação.


A realidade é que hoje me perguntei se poderia fazer algo que vale a pena, então decidi escrever isto. Esta carta não é para você, é para mim, porque eu preciso liberar de minhas costas o peso do fardo. Parei para pensar, e não quero nada de negativo na minha vida.

Tenho notado que refletir sobre você é o maior ato de amor-próprio que posso realizar. Hoje posso dizer que você está me fazendo um favor, porque agora mais do que nunca percebo que não quero que o meu corpo se torne a sepultura da minha alma, eu posso lidar com tudo o que está dentro de mim. Não tenha medo de viver, porque o importante é reaprender a fazê-lo.

 

___


Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa

Características psicológicas do agressor

Artigo Anterior

Como lidar com a dor pela perda de um ente querido

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.