publicidade

Carta ao meu bebê que não dorme…

Filha linda do meu coração,



Já se passou quase um ano desde que você deixou de morar no meu corpo e veio morar nos meus braços.
Enfrentamos juntas várias fases difíceis:

a adaptação dos primeiros dias em casa, a crise de separação, a dor dos primeiros dentes….
Mudam as fases mas uma coisa continua igual:

Vc não dorme à noite.
Vc acorda e depois acorda de novo, e depois mais uma vez e ainda outra depois dessa.


Não importa o que eu faça, quais conselhos siga ou as dicas que me dão:
todas as noites vc acorda e eu acordo junto.

Às vezes vc dorme logo, às vezes passamos horas juntas na tentativa de te devolver pro sossego do sono.
E olha…é muito difícil, uma das coisas mais difíceis com as quais já tive que lidar na vida.

O sono é meu ponto fraco, meu calcanhar de Aquiles. Funciono bem sem comida, sem dinheiro, sem sexo, sozinha, com frio…mas com sono eu não sou ninguém.


Quero dormir, quero dormir!!!! E vc não dorme.

Sinto frustração e quase todas as noites chego a beirar o desespero. E sinto raiva também.
Não de você, claro, bebezinha inocente que é, mas da situação. Raiva da natureza! Porque a natureza é assim?

Porque os bebês não dormem??? Porque? Porque????? Que droga.

Sinto pena de mim mas também de você. Vc se sentiria tão bem se dormisse 10 horas seguidas como seu irmão sempre fez! Ah, bem lembrado… Sinto também culpa por te comparar com seu irmão.

Mas olha, minha filha, não era bem isso que eu pensei em te dizer nessa carta.
O que queria que vc soubesse é que eu não vou te abandonar naquele berço. Nunca.

Durante o seu parto eu te disse, já depois de mais de 30 horas de contrações:
“-Eu vou te ajudar pro resto da sua vida, filha, mas agora me ajuda porque eu não aguento mais”.

E eu vou cumprir isso todas as noites em que vc acordar. Mesmo nas madrugadas muito frias ou quando eu burramente deitar tarde pra ficar vendo tv.

Vou ter vontade de chorar quando ouvir seu choro e ó: talvez choremos juntas.

Vários dias pela manhã eu vou dizer que não aguento mais, que vou te dar uma mamadeira de mingau, que vou te deixar chorando até dormir, que seu pai que se vire ou que vou te desmamar.

Nem escute, filha…. Antes do meio dia eu já esqueci tudo isso.
Sabe porque?

Por que as 4 da manhã vc chora, eu chego e vc se acalma.

E então vejo uma coisa mágica:
Quando vc se aconchega em mim, vc está no céu. No meu colo não existe medo, fome, frio.
Nada pode ser mais incrivelmente poderoso do que ser o paraíso de alguém.
Eu sou seu paraíso, fiha e você é o meu.

Mesmo exausta o toque da sua mãozinha no meu seio me leva pro paraíso.

E ali, seja conformada ou frustrada, só me resta pensar:
Que o sono continue sendo nosso maior problema, filha.

Que seja esse, que não seja a sua saúde, que não seja a falta de um teto sobre as nossas cabeças.

Que eu morra de sono, filha, mas que eu não morra sem você.

_______________
Publicado em: maeonca

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.