5min. de leitura

CARTA AO NOEL – TU TE TORNAS ETERNAMENTE RESPONSÁVEL POR AQUILO QUE CATIVAS…

Era um dia normal, ele foi ao correio postar algumas entregas, lá se deparou com inúmeras cartas de crianças ao Papai Noel, ele poderia ter pensado em todos os afazeres previstos para aquele dia e no curto período disponível para a sua realização, mas não, as cartas ao Papai Noel chamaram-lhe a atenção, sua curiosidade foi aguçada e ele queria observá-las.



Dedicou algum tempo do seu dia para selecionar algumas para a leitura. Dentre as várias cartas, uma em especial o cativou, era de uma garota de dez anos que contava um pouco de sua história, ela tinha alguns problemas de saúde e pedia por roupas e sapato. Ele voltou e contou à família, que prontamente foi reunida comprar os itens para a menina.

A escolha dos itens foi realizada com muito carinho e gratidão. Carinho genuíno por alguém que nem conheciam, mas sentiam-se vinculados de alguma maneira, talvez pelo simples fato de que a menina acredita em Papai Noel! Pois a família todos os anos faz questão da presença do Noel para os seus pequenos, cultiva a fantasia de criança que faz brilhar ainda mais a Noite de Natal em família!

A família sentiu também gratidão, por poderem proporcionar um pequeno conforto para alguém que necessita, através de um simples gesto de generosidade.


O pequeno participou ativamente da  elaboração do pacote para o presente e confecção do cartão de Natal em nome do Papai Noel e finalmente a postagem pelo correio.

Juntos debateram qual seria a surpresa da garota ao ter seu pedido atendido por Noel! Juntos pensaram por quantos Natais será que ela passou esperando até que seu pedido fosse atendido? Será que ela deixou de acreditar em Papai Noel porque seu pedido não foi atendido? Será que alguém leu sua carta em algum ano?

Eles chegaram à conclusão que, atendido seu pedido alguma vez ou não, a menina continuou acreditando e seguiu escrevendo, não perdeu a esperança até que um dia o presente chegou!


Eles seguiram a conversa, pois os pais estavam entusiasmados com o interesse do pequeno…começaram a divagar numa deliciosa conversa de Natal, foi quando surgiu a pergunta do pequeno: “Se existem tantas cartas ao Papai Noel de crianças que precisam e ele não consegue atender todas, porque cada pessoa nesta cidade não fica com uma? Compra o presente, faz o cartão do Noel e envia pelo correio, como fizemos? ”

Por alguns segundos o silêncio tomou conta da conversa…eles se olharam…pais receosos, não sabiam ao certo como responder à altura tão sublime questionamento!

A resposta foi: porque existem pessoas que quando deixam de ser crianças também deixam de acreditar no Noel e por isto a maioria delas não se interessa por estas cartas ou nem sabe da existência delas, pois vive em seu próprio mundo em busca de seus próprios propósitos.

A conversa seguiu e juntos eles concluíram que as cartas deveriam ter endereço certo para que não ficassem paradas no correio para sempre! Deveriam ser enviadas a cada habitante deste planeta, mas não deveriam conter itens materiais. Cada criança deveria escrever uma carta com endereço certo, esta carta deveria pedir por atitudes: tolerância, compaixão, perdão, generosidade, empatia, humildade, etc….

Por fim, eles desejaram que cada carta tivesse o poder de envolver todos os habitantes do planeta, não somente durante o período de Natal, mas por todo o sempre…

Fabiana Dainese Mauch

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.