ColunistasFamíliaRelacionamentos

Carta à mãe do noivo:

Carta à mãe do noivo



Há muito tenho pensado sobre relacionamentos, refletindo sobre meu próprio, e chego à conclusão de que, muitas das vezes, a figura temível da sogra não passa de um mau começo ou incompreensão momentânea. Que após a leitura desta carta, noras e sogras se deem nova chance. E um brinde ao recomeço!

“Talvez não nos conheçamos bem, talvez tenhamos começado errado, talvez você tenha me imaginado diferente.

Ainda sinto tremores e um frio na barriga quando penso em lhe falar pessoalmente o que agora lhe escrevo. Mas essa foi a forma que encontrei de rasgar o coração e descortinar, diante dos seus olhos, quem sou eu, quem é a mulher que o seu filho escolheu.


CARTA À MÃE DO NOIVO - FOTO DE CAPA E FOTO 01

Confesso que ainda tenho receio em cumprimentá-la e até em perguntar sobre você… meu medo, o medo de ser rejeitada, é maior que eu, porque outras tantas vezes o fui.

Nosso primeiro encontro foi completamente inesperado, e, tomada pelo nervosismo e ansiedade, a voz embargada não me permitiu dizer tudo o que eu gostaria, saber tudo o que eu poderia. Naquele primeiro encontro, disse e reafirmo que vim para trazer felicidade à sua família, já um pouco abalada como a minha.

Entendo que seu filho é o bem mais precioso que você tem, e assim também o vejo. Vejo nele os frutos do seu trabalho árduo, enxergo as virtudes de um homem bem educado e de princípios.


Enxergo as mesmas manias com as quais você ainda se incomoda, e insisto para que ele as modere para agradar às duas. Enxergo na vida dele um futuro promissor, compartilho com ele as mesmas aspirações e sonhos, e estarei ao lado dele para ajudá-lo a trilhar a estrada para o sucesso. No caminho dele não haverá agora apenas um par de pegadas, mas dois.

CARTA À MÃE DO NOITE - FOTO 02

Em todo esse tempo, ainda não tive a oportunidade de agradecer à altura pelo presente que os céus me trouxeram através da sua vida. Não tive como parabenizá-la pela sua garra, pela sua força e vontade de vencer, que indiretamente conheci. Todos esses atributos correm nas veias do seu filho, e a cada dia isso me encanta mais. Muito obrigada por ensiná-lo a crescer, a ser virtuoso, forte, corajoso.

Espero que através dessas palavras sinta que, assim como ele ganhou meu coração, entreguei-lhe o meu, e não descansarei até que em ti haja espaço para um pouquinho de mim.”


As delícias da vida de solteira – novos amigos…

Artigo Anterior

Carta para você…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.