Pessoas inspiradoras

Casal de japoneses se muda para o sertão do Ceará por um sonho: plantar figos para ajudar o Nordeste

Capa Casal de japoneses se muda para o Sertao do Ceara por um sonho plantar figos para ajudar o Nordeste

A história do casal vem para ensinar que há sempre tempo de realizar um sonho!



Takeo e Nobue Kimura, ambos de 87 anos, percorreram uma longa distância para realizar seus sonhos: 2.730 quilômetros, para ser mais específico! O par de imigrantes japoneses viajou do interior de São Paulo até o sertão para dar início a uma plantação de figos.

Inicialmente, em 1956, o casal se estabeleceu em fazendas do município paulista de Taubaté, e por lá ficou por mais de seis décadas.

Cristina, uma das suas filhas, relata que os pais chegaram ao Brasil sem riqueza, com dinheiro apenas para custear a viagem. De acordo com informações do portal Diário do Nordeste, foi do campo que veio a estabilidade financeira para a família.


Foi de lá também que surgiu o sonho de produzir figos. O objetivo, no entanto, não era cultivá-lo no Sudeste, mas no sertão. Esse desejo tinha uma razão de existir. Os oito filhos do casal contam que os pais sempre foram muito gratos ao Brasil e queriam retribuir essa acolhida.

2 Casal de japoneses se muda para o Sertao do Ceara por um sonho plantar figos para ajudar o Nordeste

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Na concepção de Takeo e Nobue Kimura, essa “retribuição” se materializaria levando prosperidade ao sertão. Fernando, filho mais novo, revela que os pais, por anos, ouviram relatos de que o Nordeste era uma região onde havia muita desigualdade e muitas pessoas pobres, então eles queriam fazer algo para mudar essa realidade.

No dia em que se despediu do Japão, Takeo conta ter ouvido uma frase dita por um veterano da associação responsável à época pelo processo de imigração para o Brasil  que o marcou: “Busquem no Brasil um ideal muito maior do que fazer dinheiro, busquem mudar, transformar lugares e pessoas.”


Esse ideal, para Takeo, seria alcançado em solo nordestino. Os “meios” ele ainda desconhecia, mas os “fins” estavam bem traçados em sua mente. Takeo e Nobue reuniram a família e, em 2019, anunciaram o desejo de se mudar para o sertão nordestino. A revelação inicialmente não foi bem digerida pelos filhos, mas eles entenderam que esse era o grande sonho dos pais.

Dentre os nove estados do Nordeste, o Ceará tinha sido o escolhido pelo casal de japoneses após muita pesquisa. Vinte anos atrás, Takeo visitou o Estado em busca de propriedades que pudessem servir de alicerce para o seu sonho.

Dentre as opções de frutos que prosperariam no solo do local, o figo foi eleito como ideal. Takeo já havia produzido o fruto em São Paulo, portanto tinha o conhecimento necessário, inclusive sabia que o figo é originário de uma região semiárida semelhante ao sertão.

Casal e filhos então iniciaram as buscas por propriedades à venda. Takeo voltou ao Ceará uma terceira vez e conseguiu o contato de um antigo amigo que estava vendendo sua propriedade na zona rural de Tabuleiro do Norte, no interior do estado. O homem não pensou duas vezes e adquiriu as terras!


3 Casal de japoneses se muda para o Sertao do Ceara por um sonho plantar figos para ajudar o Nordeste

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

No dia 29 de junho de 2019, Takeo e seu filho mais novo Fernando partiram rumo ao sertão, em uma caminhonete, levando apenas roupas e muitas mudas de figo. Três meses mais tarde, chegaria sua esposa. Takeo fala que quando pisou pela primeira vez em sua propriedade no Ceará, teve certeza de que havia feito a escolha certa!

Menos de um ano se havia se passado e as primeiras figueiras começaram a brotar! A propriedade atingiu a marca de 15 mil pés de figo. A paisagem sertaneja se modificou, assim como a realidade de alguns nativos.

Hoje Takeo e Nobue geram emprego para a comunidade e, no futuro próximo, esperam expandir esses postos de trabalho. Expandir a produção, no entanto, não é a única meta do casal. Cristina confidencia que os pais já traçaram os caminhos que querem seguir em Tabuleiro do Norte.


A mãe visualiza a criação de uma pequena escola para as crianças da região, já o pai quer servir de exemplo para outros empreendedores com os quais deseja unir forças para montar uma cooperativa de modo a atrair investimentos e assim transformar a região num grande polo de produção de frutas para exportação. Querem deixar um legado e ajudar no desenvolvimento da região onde escolheram morar.

4 Casal de japoneses se muda para o Sertao do Ceara por um sonho plantar figos para ajudar o Nordeste

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Aos figos colhidos, já se agregou valor – Fernando desenvolveu uma espécie de doce de figo desidratado, que está sendo comercializado em Minas Gerais e São Paulo. A meta, no entanto, é exportar o figo para o mercado europeu, onde há ampla demanda. Essa projeção, segundo Fernando, já é para ser executada nos próximos anos.


Placas polêmicas são instaladas em GO: “Mulher que usa roupa curta, transparente e decotada é amiga de Satanás”

Artigo Anterior

Indianos criam ar-condicionado artesanal que reduz temperatura ambiente em até 15°C

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.