Animais

Casal é detonado nas redes sociais por sacrificar cão da família por ele morder seu filho

Depois de compartilhar a notícia, o casal foi alvo de uma chuva de críticas. Entenda melhor o caso!



A relação que os humanos compartilham com os cães é muito forte, cheia de amor e lealdade. Por conta disso, sempre que algo fora da normalidade acontece nessa relação, as pessoas se chocam e se manifestam com muita intensidade.

Um casal tem sido alvo de muitas críticas ao compartilhar com o público que decidiu sacrificar o cão da família porque ele mordeu o seu filho de um ano de idade.

A youtuber Nikki Phillippi, de 33 anos, anunciou em seu canal no YouTube, onde costuma compartilhar conteúdos sobre estilo de vida, que ela e seu marido Dan sacrificaram o bull terrier Bowser, que eles tiveram por quase uma década depois do ocorrido.


No vídeo, o casal diz que o animal já tinha uma personalidade agressiva, que teria se formado depois de ele sofrer um ataque enquanto ainda era filhote. A mordida do animal em seu filho aconteceu depois de ele tentar roubar a comida de Bowser. Logan não se feriu seriamente, como o próprio casal explicou, ficou com uma pequena marca.

Direitos autorais: reprodução Instagram.

Nikki disse que realocar o cão não era uma opção, porque Bowser tinha passado toda a sua vida ao lado da família, e eles não achavam certo transferir essa responsabilidade para outra pessoa.

O casal explicou que a eutanásia, feita por um profissional, aconteceu dentro de casa. Dan disse que esse foi o “pior dia” e Nikki relatou que o final de Bowser foi “perfeito”, pois aconteceu nos braços do casal.


A youtuber ainda leu uma lista das coisas que ela mais amava sobre o cão.

Mesmo desativando os comentários no vídeo, o casal não escapou das muitas críticas das pessoas que souberam de sua atitude. Segundo o Metro, uma pessoa disse que não sabia o que era mais “perturbador”: sacrificar o cachorro ao invés de treiná-lo ou monetizar o vídeo da confissão, tentando ganhar dinheiro com ele.

Direitos autorais: reprodução Instagram.

Outra pessoa questionou por que levaram uma criança para casa, sendo que já sabiam que o cachorro tinha problema de agressividade, pois o casal explicou que Bowser já havia agredido dois outros cães.


Algumas pessoas ainda lamentaram o fato de o cão ter pago com a própria vida o fato de os donos não terem tido a responsabilidade de treiná-lo e estabelecer limites, para que aprendesse a conviver bem com humanos.

Você concorda com a decisão tomada pelo casal ou acredita que eles deveriam ter encontrado outra maneira de resolver o problema?

Comente sua opinião abaixo e compartilhe o texto nas redes sociais!


“Detesto ser mãe desde o parto da minha filha”, desabafa mulher sobre relação com a maternidade

Artigo Anterior

Jovem conserta celulares estragados e doa a estudantes vulneráveis para ajudá-los nos estudos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.