Comportamento

Casal é diagnosticado com câncer terminal e teme pelo futuro dos filhos

Uma realidade muito difícil para essa família. Confira sua história!



O câncer é uma doença muito cruel e uma das notícias mais preocupantes que uma família pode receber. Saber que um ente querido enfrentará uma dura batalha por sua vida realmente mexe com os nossos corações e faz com que nos esforcemos para lhe oferecer o máximo de apoio possível.

No entanto, em alguns casos, a situação pode ser ainda mais preocupante. Um casal da Austrália está enfrentando um grande dilema: ambos foram diagnosticados com câncer no intervalo de três meses.

Segundo contado pelo The Sun, Caitlin, de 39 anos, foi diagnosticada com câncer de intestino em estágio 4, em novembro de 2020. Ela sentia dor que, a princípio, relacionava à sua gravidez. Já seu marido, Brit Adam Graveley, de 38 anos, recebeu a notícia de que estava com câncer de pâncreas no estágio 4, no começo de fevereiro de 2021.


O casal se conheceu quando Brit viajou para a Austrália, em 2009. Apaixonou-se e o homem decidiu ficar no país. O casamento ocorreu em dezembro de 2014, do qual já resultaram dois filhos, que agora o casal teme ficarem órfãos.

Thea, a filha mais velha, tem 2 anos, e Fearn, o caçula, apenas 4 meses, idades em que precisam muito dos pais.

O câncer de Caitlin foi descoberto por meio de uma colonoscopia. Depois de dar à luz Fearn, em outubro de 2020, ela continuava sentindo dor abdominal, que se revelou um tumor no cólon. Atualmente, o câncer já se espalhou para o fígado.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@thegraveley.


Adam, por sua vez, começou a manifestar os sintomas através de dores. A princípio, segundo sua irmã, Emma, funcionária de saúde, suas dores eram vistas apenas como estresse por conta da situação da esposa.

No entanto, os primeiros exames revelaram que Adam tinha duas grandes massas no pâncreas e no fígado, resultantes de um câncer pancreático, que se desenvolveu há mais de um ano. Por conta da localização do tumor, Adam não teve sintomas, até que ele se espalhou para o fígado.

Ambos estão fazendo tratamento quimioterápico e contam com a ajuda dos amigos e familiares para se manter.

Caitlin já teve seu tumor removido, mas está fazendo o tratamento para eliminar o câncer inoperável no fígado, que começou no primeiro mês após o nascimento do filho caçula.


Emma disse que o irmão e a cunhada despertaram a generosidade de outras pessoas, que doam comida, cozinham para eles, pagam alguém para limpar sua casa e ajudam com o cuidado dos filhos. O casal também conta com o apoio da família.

Ela também disse que a família ora todos os dias para que os tratamentos funcionem e eles tenham anos de vida, ao invés de apenas meses.

Também há interesse por parte dos familiares de aumentar a conscientização sobre cânceres agressivos, que começam na faixa dos 40 anos já que, segundo Emma, o casal apreciava a boa forma e a saúde, e consumia alimentos orgânicos.


“Ele não é pesado, é meu neto.” Avô carregou neto autista no colo!

Artigo Anterior

Menina joga estojo escolar no lixo e mãe a faz ir para a escola com materiais em saquinho plástico

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.