Comportamento

Casal não vacinado morre de covid-19 no mesmo dia, e deixa quatro filhos

Capa Casal nao vacinado morre de covid 19 no mesmo dia e deixa quatro filhos
Comente!

Amigos e familiares dos falecidos estão se mobilizando para que as crianças não fiquem desamparadas na triste ausência dos pais.

Um casal não vacinado morreu no mesmo dia vítima de covid, deixando quatro filhos para trás, com o coração partido.

De acordo com informações do portal de notícias internacional Mirror, Alvaro e Sylvia Fernandez moravam na Califórnia, nos Estados Unidos, e faleceram com poucas horas de diferença, no dia 19 de dezembro de 2021.

Fernandez, que tinha 44 anos, estava preocupado com a procedência da vacina, mesmo que todos os imunizantes usados em escala mundial tenham passado pelo crivo de diversos cientistas especializados, e planejava pesquisar mais antes de ir atrás da imunização.

Ele e sua esposa, que também não foi vacinada, testaram positivo para covid dias antes de morrer de complicações causadas pelo vírus, de acordo com informações cedidas pela irmã de Fernandez, Alma Hernandez.

Alma explicou que a irmã e o cunhado queriam esperar para saber mais sobre os imunizantes antes de aplicá-los, Álvaro e Sylvia não queriam acreditar no que era passado nos noticiários sobre a doença e preferiam continuar pesquisando sobre a vacina no Google.

Por mais trágica que a situação tenha sido, Alma reconhece que o falecimento de sua irmã serviu como uma espécie de “abrir os olhos” para outros membros da família que ainda não tinham se vacinado pelos mesmos motivos de Sylvia e Alvaro. Definitivamente, ela acredita que todos agora perceberam que não há por que duvidar da importância de se imunizar.

Alvaro, que sofria de problemas de saúde subjacentes, incluindo diabetes, mantinha um relacionamento com Sylvia desde a adolescência do casal, quando tinham 15 anos. O par se conheceu no colégio e foi casado por 25 anos. Dessa união, nasceram quatro filhos, incluindo os gêmeos de 17 anos.

Alma disse que o casal se amava com o mesmo carinho desde os dias de colégio, e um não podia viver sem o outro.

Para apoiar os filhos do casal que, além de lidar com o luto, perderam de uma só vez seus dois guardiões legais diretos, criou-se uma arrecadação de fundos que já ultrapassou £ 15.000, o equivalente a mais de R$ 115 mil.

A prematura e triste morte do casal, que deixou quatro filhos e todos os parentes inconsoláveis, infelizmente não é a única sobre mortes causadas pela covid-19, causada pelo vírus que mudou completamente a vida do planeta desde sua disseminação em escala mundial, no início do primeiro semestre de 2020.

Outro caso

Uma jovem mãe, ainda grávida de 29 semanas, morreu repentinamente em decorrência da doença. Os médicos informaram à família que tentaram de tudo, mas que provavelmente ela teria se recuperado, caso tivesse tomado a vacina. Sim, mais um caso de morte por covid que poderia ser evitado se a pessoa tivesse se vacinado.

David Exley, de 57 anos, disse que sua filha Sadie, de 24 anos, teve uma gravidez ótima, sem complicações, até que de repente começou a sofrer de enxaquecas e dor no peito. Mas depois de testes no Hospital Pinderfields, em Wakefield, em outubro de 2021, a mãe de dois filhos foi diagnosticada com um coágulo de sangue no pulmão. Vítima de covid, no fim de novembro, sua condição piorou e uma semana depois ela foi levada às pressas para o Hospital St James, em Leeds.

Transferida para a Enfermaria-Geral de Leeds e depois para a unidade de terapia intensiva, onde foi declarada sua morte encefálica por causa de uma hemorragia cerebral, em 3 de dezembro de 2021.

Felizmente, os médicos conseguiram salvar o pequeno Elliot, que nasceu de uma cesariana de emergência, com 29 semanas e pesando apenas 2,1 libras.

O avô só se lembra do desespero ao saber que sua filha havia partido e deixado um filho tão pequeno, ainda assim ele conseguiu agradecer aos médicos por salvar Elliot.

Comente!

É muito mimimi! Estes 5 signos parecem crianças, são os mais birrentos do zodíaco!

Artigo Anterior

Mãe abandona filha recém-nascida com mensagem: “Não quero que ela viva o inferno que vivo”

Próximo artigo