ColunistasReflexão

Caso esteja triste por algo que lhe aconteceu, saiba que até o seu tropeço valeu

caso esteja triste

Não julgue o que você sente, apenas observe.



Em alguns períodos do ano, como nos dias próximos do Natal ou de nosso aniversário, a tendência é fazer uma retrospectiva do que vivemos até então, o que é bastante saudável. Recordar pode ser pacificador, quando estamos abatidos, e revigorante, quando estamos cansados, mas só quando conseguimos entender que tudo o que vivemos foi bom e nos fez crescer.

Quando conseguimos compreender que estamos aqui com um propósito, embora sem o conhecer ainda, trazemos em nossa alma a certeza de que nada é em vão e, conforme o ditado: “o que não é bênção é lição.”

Assim fica mais fácil entender que cada respirar fundo, cada adormecer com lágrimas valeu a pena.


Não pense que não. Cada esforço que você fez para tirar alguém do seu coração valeu, valeu até você entender que ali, no seu coração, é onde ficam as pessoas que estiveram em sua vida e fizeram aqueles períodos nos quais marcaram presença, tornaram-se especiais.

Não julgue o que você sente, apenas observe. Observe que ali mora um bonito sentimento que ficou de momentos bonitos e que valeram a pena. E vale a pena lembrar, às vezes, nem que seja para lembrar que é bom aproveitar, porque nada volta.

E, sabe, cada passo, cada tropeço, cada “esfolão” no joelho valeu. Valeu cada sorriso que encontrou, cada beijo que sarou e cada lágrima que escorreu. Rima, eu sei, mas valeu.

Valeu saber que a subida terminou, que estar no pico durou pouco, mas que bom que aconteceu. Que bom que você viveu. É, valeu!


Valeu saber que aquela amizade que foi embora, por quem você, às vezes ora, pedindo para Deus cuidar, valeu. Valeu quem chegou e ficou, e ainda está. Valeu!

Vale a pena pedir desculpas, valeu a pena o seu pedido de perdão. Mesmo que não pareça, aí no fundo, você sabe que valeu. Valeu o erro, porque assim você aprendeu. Valem os apertos de mão, os encontros, os abraços, os beijos falsos que você recebeu.

Valeu quando você amou e não durou, mas o ciclo que se encerrou o ajudou a crescer, então valeu.

Valeram os esforços sem pódio, valeu a alegria de ver o outro voar, vale chorar, de vez em quando, isso libera a dor e faz sobrar espaço para se alegrar. Aprender isso, pode ter certeza, valeu!


O meu propósito ou o seu, mesmo que ainda não saibamos, tem esse caminho, esses momentos, e fomos nós que os escolhemos. Então acredite: valeu!

E, depois de entender que tudo é válido, que nenhum momento ou pessoa roube nosso maior sorriso de gratidão por cada coisa que nos aconteceu, que nenhum estresse nos impeça de pedir calma e, com cuidado, dar as mãos e caminhar.

Brinde com sua alma, seu corpo/casa, com amor e gratidão. Tudo o que você viveu, tenha fé, valeu!

 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Dicas preciosas para um fim de ano mais feliz e com mais sentido

Artigo Anterior

Idoso hospitalizado recebe visita surpresa de cão, do qual chorava de saudade todos os dias

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.