Notícias

Caso raro: mulher de 45 anos rompe aorta e quase morre após orgasmo

Foto: Freepik
romantic happy couple bed enjoying sensual foreplay 1

Uma mulher de 45 anos do estado do Mississippi, nos Estados Unidos, quase morreu após ter um orgasmo. De acordo com os médicos do hospital Merit Health Wesley, a paciente sofreu um vazamento na aorta – a principal artéria do corpo humano – durante o clímax do sexo com o marido.

O caso foi detalhado pela equipe responsável pelo atendimento da mulher, que não teve o nome identificado, em um artigo publicado na última quinta-feira (28/7) na revista American Journal of Case Reports.

Ao chegar ao pronto-socorro, a paciente estava com a pressão alta, de 220/140mmHg, e disse ter sentido um estalo no peito durante a relação sexual, acompanhado por uma dor repentina e insuportável.

Os médicos encontraram um hematoma intramural aórtico, um fenômeno grave relacionado à síndrome aórtica aguda (SAA), um quadro nunca descrito na literatura médica em pacientes do sexo feminino durante relação sexual, segundo a equipe.

A SAA é um fenômeno grave que ocorre com a ruptura da aorta, causando o fluxo sanguíneo dentro de um canal falso. Se não for reconhecido e tratado imediatamente, pode provocar complicações importantes e levar à morte.

A americana tem histórico de hipertensão com uso de medicamentos e é tabagista há 17 anos. Ela contou que atualmente fuma entre seis e sete cigarros por dia. A pressão alta, junto com os batimentos cardíacos acelerados durante o sexo, podem ter levado ao vazamento da aorta.

Ela foi medicada com morfina para aliviar a dor, classificada no nível máximo, e com remédios para controlar a pressão, e recebeu alta três dias depois.