“Cavaleiros do Apocalipse” dos relacionamentos



Um dos maiores desafios que nos deparamos na vida é o relacionamento com o outro, pois muitas vezes desejamos que o outro seja compatível apenas com nossas qualidades e não com nossos defeitos. Defeitos estes que dificilmente conseguimos enxergar em nós mesmos.

Para ajudar nessa conscientização e melhorar os relacionamentos, o pesquisador John Gottman chama de “Cavaleiros do Apocalipse” quatro métodos comuns, porém não recomendados para um casal gerenciar seus conflitos.

A presença constante desses quatro cavaleiros, se não for remediada, pode levar o relacionamento ao fracasso.

Serão listados os quatro “Cavaleiros do Apocalipse” e seus antídotos para quem deseja melhorar seus relacionamentos.

Criticismo

Ao contrário da crítica construtiva, a crítica se torna destrutiva quando se transforma em um julgamento contra a outra pessoa. Uma coisa é apresentar uma opinião, outra coisa é apresentar uma opinião desqualificando a outra pessoa. O julgamento emocional de acusação, censura e condenação são altamente destrutivos.

Remédio: apresentar a reclamação sem utilizar a palavra acusatória “você”, e sim “eu”. Fale como você se sente, expressando o que quer de um jeito positivo.

Desprezo

São atitudes agressivas e de falta de respeito como ameaças, piadas e humilhações direcionadas ao parceiro, que implica uma atitude de superioridade por parte de quem despreza. Comentários irônicos, cinismo, ou até mesmo xingamentos diretos que desqualificam o parceiro são o maior veneno para um relacionamento.

Remédio: construir uma cultura de apreciação e respeito. Expressar continuamente admiração pelo(a) parceiro(a).

Defensividade

Trata-se de uma atitude em defesa de um ataque. O problema da defensividade é que uma atitude em defesa de um ataque pode negar a própria responsabilidade pelo conflito. Colocar-se no papel de vítima assumindo uma postura defensiva não resolve os problemas e nem garante parte do aprendizado. Sendo assim, a culpa é toda transferida para a outra pessoa e nada é resolvido.



Remédio: Assumir a sua responsabilidade, mesmo que parcial.

Devemos quebrar paradigmas. A melhor defesa não é o ataque, mas buscar soluções e assumir responsabilidades.

Obstrução ou indiferença

Modo de se retirar do conflito através do silêncio, sem responder às críticas do outro, como se não tivesse nada a ver com o problema. É uma estratégia negativa que afasta a solução, pois a pessoa se coloca acima do problema e do relacionamento, como se o conflito não estivesse acontecendo com ela. Somos indiferentes quando ignoramos o problema do outro como se isso não nos importasse.

Remédio: Fazer uma pausa de alguns minutos e dizer que depois, com as emoções mais contidas, voltam a falar sobre o assunto, ao invés de deixar o outro falando para as paredes.

Utilizar os “remédios” normalmente faz com que o outro também utilize, mesmo sem perceber. Portanto, não precisa cobrar do outro e sim fazer sua parte. Todos nós temos pelo menos um “Cavaleiro do Apocalipse” para domar em nossa personalidade. Identifique os seus e não desista de um dos bens mais preciosos para a saúde e bem-estar: os relacionamentos!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: varnavaphoto/123RF Imagens.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.