Comportamento

Cearense se inspira em praia de nudismo e cria barbearia com funcionários e clientes nus

capacearense se inspira em praia de nudismo e cria barbearia com funcionarios e clientes nus

O negócio inusitado no Ceará tem caído no gosto dos clientes. Saiba mais sobre a ideia da barbearia!

As praias de nudismo são objeto de interesse de muitos que buscam programas naturalistas, inclusive do fortalezense Rodney Araújo, de 28 anos. Ele ainda não conheceu um desses lugares, mas isso não o impediu de criar um negócio bastante interessante com a mesma proposta de liberdade para os seus frequentadores.

Conforme matéria do G1, Rodney é dono de duas barbearias “naturalistas” na capital do Ceará, voltadas para homens, onde tanto os clientes quanto os funcionários ficam nus.

O negócio, que funciona há cerca de nove meses, oferece serviços, como limpeza de pele, massagem corporal, cortes de cabelo, banho de lua, depilação e barba, vem quebrando tabus na cidade, conforme o próprio empresário contou em entrevista.

O tema nudismo sempre chamou a atenção de Rodney, que pensava há um tempo em como oferecer esse tipo de serviço dentro da cidade. A oportunidade ideal veio durante a pandemia, com a diminuição de clientes no espaço de bronzeamento de sua mãe, onde ele já atendia homens.

Em conversa com um amigo barbeiro, Rodney mencionou a ideia de fazer os cortes nos clientes pelados e, como o parceiro de trabalho topou, ele deu o pontapé inicial e começou o serviço.

As redes sociais foram a forma de divulgação do empreendimento escolhida pelo empresário, e não demorou muito até vários homens se interessarem pelo trabalho.

2cearense se inspira em praia de nudismo e cria barbearia com funcionarios e clientes nus

Direitos autorais: Reprodução Instagram: @atorlegal.

Com o aumento significativo da clientela, Rodney alugou um espaço, fez um curso de barbeiro e começou a agendar datas e horários dos clientes.

Conforme contou em entrevista, no começo, foi difícil encontrar colaboradores que topassem trabalhar nus e quisessem ter seus nomes expostos, mas uma alternativa encontrada pelo empresário ajudou a combater a vergonha: o uso de apelidos, que também são divulgados pelo serviço de marketing como maneira de atrair clientes.

Atualmente, alguns dos homens que trabalham na Barbearia Naturalista são conhecidos como “barbeiro hétero”, “barbeiro urso”, “ex-motorista de aplicativo”.

No negócio de Rodney, os clientes podem ficar nus ou usar roupões e toalhas, mas os funcionários obrigatoriamente os atendem sem roupa.

No entanto, para garantir o bom funcionamento, com respeito aos profissionais, Rodney estipulou algumas regras para os clientes, como a proibição de tocar nos profissionais e de uso de celular, a não ser em casos extremos, para que não vazem imagens do local.

O negócio inovador, conforme contou o dono, ajudou várias pessoas que antes sentiam vergonha dos próprios corpos a se sentir à vontade dentro da barbearia. Para Rodney, sua ideia tem ajudado a desconstruir o “desbloqueio do corpo”.

No entanto, apesar do apoio do público, no começo, ele teve de lidar com diversas críticas dos moradores do seu bairro.

Como é bastante conhecido na região por suas ações sociais e ter dado aulas de dança, as pessoas souberam rapidamente do negócio, e não economizaram na hora de mostrar insatisfação.

Essa situação prejudicou Rodney, que precisou fazer acompanhamento com psicólogo, mas ele não desistiu. Contando com o apoio de sua mãe, ele se mudou de bairro e já está se dedicando a novos projetos para expansão do empreendimento. O próximo lançamento será a “Barbearia Locomotiva”, que levará o serviço para o interior do Ceará e outras regiões.

O empresário ainda contou que os seus clientes fazem parte de um público variado, que vai desde homens héteros, alguns casados, até homens LGBTQIA+. Ele também informou que os serviços mais procurados são depilação e corte de cabelo e barba.

0 %