ColunistasReflexão

Céu e inferno são estados mentais!

Muita gente pensa que céu e inferno são lugares, mas eu, pessoalmente, vejo o céu e o inferno como estados mentais que criamos em nossas vidas.



Se você é uma pessoa mal-humorada, pessimista, que lamenta tudo que lhe acontece, ah… Você já está vivendo no inferno, porque a escassez e as perdas são o seu foco, são tudo o que você enxerga em seus caminhos. Isso é o inferno – falta de esperança, desilusão, a descrença em si mesmo, em Deus e nos outros.

Por outro lado, se você é uma pessoa que busca o seu melhor e procura enxergar também o melhor dos outros, nutrindo uma visão otimista da vida, com certeza, você já vive no céu, porque você é mais calmo, perseverante, sábio e conciliador. Mesmo diante dos naturais problemas da vida, você sabe manter o equilíbrio e a serenidade.

Dentro de nós existe tanto o céu quanto o inferno e, como somos nós mesmos os escultores do nosso destino, somos também livres para escolher que postura mental queremos alimentar – a alegria da oportunidade de viver ou a revolta por não aceitar a vida que nós mesmos construímos.


Sabendo disso, procure olhar mais para dentro de si, para seus pensamentos e atitudes atuais e decida o que realmente quer para você mesmo: sentir a harmonia do seu “céu interior” ou descer mais no fundo desse poço emocional, soterrado por sentimentos “pesados” de autopiedade, mágoas, culpas e medos, que representam o seu inferno interior.

Se até hoje você sentiu-se vivendo no inferno, lembre-se: Você não é o seu passado; você é toda a possibilidade que tem nas mãos agora de ser melhor e viver seu presente e futuro sentindo-se na plenitude do céu, apesar dos pesares normais da existência humana.

Ilustro esta reflexão com um conto, de autor desconhecido:

“Há muito tempo, havia um rei poderoso que desfrutava uma vida protegida e prazerosa dentro das paredes de seu castelo. Um dia, ele decidiu se aventurar por seu reino para ver o que poderia experimentar e aprender. Logo ele se deparou com um monge e, num tom usual que impunha obediência, ele disse: ‘Monge, ensina-me sobre o céu e o inferno!’ O monge olhou para o poderoso rei e, numa voz irritada, disse: ‘Não posso ensinar-lhe sobre o céu e o inferno. Você é limitado demais. Você não passa de um preguiçoso. Os ensinamentos que eu tenho são para pessoas puras e santas. Você não chega nem perto disso. Saia do meu caminho!’ O rei ficou furioso. Ele estava atordoado com a ousadia do monge por falar-lhe daquela maneira e, num impulso de raiva, puxou sua espada para lhe cortar a cabeça. O monge, confiantemente, disse ao rei: ‘Isso é o inferno!’ O rei ficou impressionado. Ele percebeu que aquele monge corajoso havia arriscado sua vida para ensinar-lhe esta lição sobre o inferno. Numa profunda gratidão e humildade, o rei colocou sua espada de lado e se curvou em reverência ao monge. E este, suavemente, disse-lhe: ‘E isso é o céu!’”


___________

Direitos autorais da imagem de capa: gromaler / 123RF Imagens

Autocontrole: requisito para ser feliz!

Artigo Anterior

Diga mais “sim” para você!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.