publicidade

A ciência explica por que somos todos viciados em amor:

Todos nós conhecemos o sentimento louco de se apaixonar. Não podemos deixar de pensar no nosso parceiro, desde o momento em que acordamos até ao momento em que vamos para a cama. Talvez isso esteja acontecendo com você agora. Você se encontra distraído durante todo o dia?



Não consegue pensar direito? É quase como se você fosse viciado em estar apaixonado. E a verdade é que você é mesmo. 

Ou, talvez, você não seja viciado em um novo amor, mas também não consegue superar um antigo. Vocês dois se separaram e sabem que isso foi melhor, mas não conseguem parar de pensar no seu ex. Talvez você esteja se perguntando o que exatamente está acontecendo para fazer você sentir tanta falta.

Bem, a ciência tem uma explicação. O amor faz parte do sistema de recompensa do cérebro. Você sabe todos esses sentimentos loucos que você tem quando você se apaixona pela primeira vez? Seu cérebro é responsável e começa a misturar cocktails químicos que fazem você se sentir viciado em seu parceiro. Helen Fisher, uma antropóloga, explica: “o amor não é uma emoção-é um sistema de motivação, é uma unidade, é parte do sistema de recompensa do cérebro.”

Os neurocientistas Andreas Bartels e Semir Zeki realizaram pesquisas para comparar a atividades cerebrais de casais apaixonados, com o dos viciados que injetaram drogas. Acontece que as duas atividades ativaram as mesmas regiões no sistema de recompensa do cérebro.


Ainda, a pesquisa mostrou a atividade na região do cérebro que controla todos os vícios, de casais apaixonados. 

Como um vício, você não pode impedir seus sentimentos de crescerem quando você se apaixona. Dois apaixonados exibem todas as características de um dependente químico. Pense nisso, você mal pode esperar pela  próxima vez que você verá o seu novo amor, ouvir a sua voz, ou poder tocá-lo. Na verdade, você anseia por isso. Você sente uma adrenalina só de pensar em seu novo parceiro, e seu sentimento só continua a crescer.

Esta obsessão crescente é referida como “intensificação” em referência aos vícios. No entanto, seu vício não termina quando a relação termina, isso seria muito fácil. Em vez disso, seu cérebro passa por abstinência, especialmente se você é a pessoa que foi rejeitada.

Choro, perda de apetite, apetite demais, ansiedade, não dormir o suficiente, dormir muito, e sentir-se sozinho. Você já experimentou algum destes sintomas depois de uma separação? Você não está sozinho.


Estes são os mesmos sintomas de abstinência química. Mas este tipo de vício acaba por ser o que precisamos para sobreviver. As sobrevivências das espécies dependem do vício no amor.

Para que a espécie humana sobreviva, o apego emocional é necessário. A fim de certificar-se de que os seres humanos continuem a prosperar e multiplicar, seu cérebro faz isso.

Quando você começa a conhecer um potencial parceiro romântico, a amígdala e o córtex pré-frontal em seu cérebro desligam. Estas são as áreas responsáveis por fazer julgamentos e produzir pensamentos negativos. Em outras palavras, você está impedido de ser crítico e pensar negativamente sobre o seu novo parceiro. Desde que tudo que você pode pensar sejam corações e flores, o apego emocional em seu relacionamento cresce.

O apego ao amor pode ser uma coisa positiva quando o relacionamento é apropriado e os sentimentos são mútuos. No entanto, ele também pode ser tão tóxico quanto um vício químico, quando os avanços românticos são indesejáveis, rejeitados ou inadequados.

Enfrente corajosamente a montanha russa de emoções, quando sofrer uma decepção amorosa.

Mas se você se apaixonar por alguém, lembre-se de desfrutar a montanha-russa de emoções. É uma das coisas mais incríveis que nos mantém vivos. Se você se encontra em um relacionamento tóxico ou incapaz de superar um ex, lembre-se de que estes pensamentos e sentimentos são normais.

No entanto, não perca o controle de si mesmo e se entregue a  isso, porque é como um vício, você precisa enfrentá-lo e fazer algo a fim de superá-lo. A boa notícia é que a ciência prova que podem levar apenas 11 semanas para superar um ex.

Quando você se sentir realmente triste tentando parar o “vício”, passe um tempo com amigos e familiares. 

Quando você se junta a pessoas que o fazem sentir amado e seguro, você pode preencher esse sentimento de vazio. Estar com amigos próximos e família também ajuda o seu cérebro a produzir mais opióides, que são como os analgésicos naturais. Trabalhe em sua mente e sua alma vai se curar.

Leva tempo para parar qualquer tipo de vício, mas se você abraçar as emoções e, corajosamente,  enfrentá-las, você acabará superando o fim de um relacionamento.  

_________

Direitos autorais da imagem de capa: pressmaster / 123RF Imagens____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.