O Segredo

Cleo diz que ser filha de “gente famosa” faz com que seja “deslegitimada se engordo, emagreço”

Cleo diz que ser filha

Com 39 anos de idade, 20 de carreiras e muitos trabalhos feitos, Cleo Pires é uma das artistas brasileiras que mais levanta pautas sobre o empoderamento e a liberdade feminina.

Mesmo assim, apesar de todos os seus projetos como como atriz, cantora, produtora e empresária do audiovisual, Cleo relata que se sente anulada em diversos momentos só pelo fato de ser mulher.

“Sou uma mulher com 20 anos de carreira que sou deslegitimada se engordo, emagreço ou porque sou filha de gente famosa. Não importa o tamanho que você tenha e o que já conquistou. Mesmo antes [de ser famosa] ou no dia a dia, parece que você é sempre inadequada e não merece estar ali. Você cresce com uma síndrome de impostora, como se não soubesse o que está fazendo ou escolhendo. Esse autoquestionamento vai ficando além do saudável. Parece que você não está ali por si mesma, mas porque alguém te colocou só por ser mulher. Isso não mudou”, conta.

Apesar de toda essa história, Cleo diz que se sente invalidada até mesmo nos ambientes profissionais. “Em set, é esperado que você esteja sempre bonita, maquiada, de salto, doce e simpática. Se você souber o que quer, você é grossa. São pequenas formas de tentar tirar o seu poder sobre a sua narrativa, e isso é uma deslegitimação feroz”, desabafa.

3366c29f cleo fabiojr

Direitos autorais: Reprodução.

d5a86e6a cleo gloria

Direitos autorais: Reprodução.

Novos desafios

Se você pensou que todos esses obstáculos fariam Cleo desistir, você se encanou. O lançamento do primeiro álbum de Cleo está previsto para o primeiro semestre de 2022. O primeiro single, que já está no ar, se chama Tormento e tem a participação de Karol Conká e AZZY.

Apesar do sangue da música ter batido forte nos últimos tempo, o lado atriz não para. Cleo também se dedica a trabalhos de atuação e vídeos em seu IGTV no projeto Cleo on Demand e diz: “Não acho que os artistas tenham que se aventurar por vários setores. Não é uma regra e nem deveria ser. A regra é seguir para onde seu desejo te encaminhar e fazer isso de forma construtiva. No meu caso, poder me expressar por meio da música, da atuação, investir em projetos como produtora executiva e distribuí-los são oportunidades que eu sinto que preciso viver”, conclui.