Coloque seu pleno potencial em ação!

Sabe o que impede você de colocar seu pleno potencial em ação?

Talvez você não tenha percebido que a energia que você investe “brigando” com as coisas, as situações, as pessoas em sua vida, poderia ser canalizada para a AÇÃO. Aí sim, você veria resultados diferentes do que teve até hoje na vida.

Aqui não estou falando de uma desenfreada necessidade de sucesso constante, ou de felicidade 24 horas por dia, como somos levados a querer. Estou falando de realização e saúde.

Quando a gente fica dividido, perde energia de forma geral. E quando a gente fica dividido? Quando vamos contra algo que, naquele momento, não pode ser mudado e, ao invés de canalizar forças para rever o caminho que estamos fazendo, ficamos apenas patinando, tentando fazer da forma que queremos que seja.

Assista a esta história que conto aqui e começaremos a trabalhar um ponto fundamental para entender como a gente mesmo acaba por dispersar o que realmente queremos, o que realmente somos, o que realmente podemos alcançar.

Essa rápida história, mostra bem uma das fontes de perda de energia que impedem nosso contato com o pleno potencial que temos, mas, essa não é a única.

Sempre que vamos contra algo que, naquele momento está acontecendo e não vai mudar, estamos gastando energia à toa e, deixando de traçar estratégias.

Por exemplo: sou candidata a uma promoção e a empresa me avisa que estou concorrendo com outro colega que acho ser muito fraco. Fico indignada com isso: como podem pensar em colocar o fulano? Aí, começam pensamentos intrusos durante o dia e durante a noite. Fico mais ansiosa e irritada. Passo duas semanas “me arrastando” para fazer coisas que fazia facilmente, quando motivada e focada no que fazia.

Em algum momento de sua vida já passou por isso? Você quer uma coisa, mas tê-la não depende unicamente de você e a ansiedade bate, sua mente perde o foco totalmente e a energia emocional, física, mental vai toda embora.

A inconformidade leva nossa energia “pelo ralo”. Não adianta ficar inconformado com uma situação, se você não partir para a ação!

Pense nisso:

– Se algo não está bom, ao invés de reclamar, trace um roteiro, mesmo que seja a longo prazo, para resolver. Escreva em algum lugar visível: Isso vai mudar! Assim, seu cérebro entende que você está no comando, tomando providências. Ele compreende que é provisório, que tem uma luz no fim do túnel e não descarrega adrenalina, cortisol, que geram ansiedade, angústia…

– Se não está contente com seus resultados, escolha modelos de profissionais, ou de pessoas que tenham as características que você precisa e não tem, procure estudar como você pode desenvolver isso que falta. Trace um roteiro do que fazer.

Nunca deixe seu cérebro sem rumo certo, pois sem rumo ele não pode aproveitar o potencial que tem.

Sempre dê comandos objetivos e claros, mesmo que não possa fazer naquele momento. Sempre escreva, deixe um mapa pronto, com os passos e o tempo que vai durar aquela mudança, aquele objetivo.

Faça um teatrinho mental, se você tiver que seguir por uma estrada escura e uma iluminada, qual você escolhe? Provavelmente a iluminada lhe gere mais confiança, tranquilidade e você opte por ela. Assim funciona nosso cérebro. Precisamos traçar roteiros para cada insatisfação, mostrando que há luzes, que podemos ficar tranquilos.

Pequenas mudanças na nossa vida, muitas vezes, geram um resultado enorme!

Grande abraço!

Isabel

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: kegfire / 123RF Imagens



Deixe seu comentário