Com atitude linda, funcionário de cinema na Bahia conquista a amizade de menino autista



A grande missão dos pais é oferecer o melhor para os seus filhos. Por isso, eles se esforçam todos os dias para que os filhos sejam criados em um ambiente saudável, com respeito, amor, empatia e cuidado. No entanto, o mundo não oferece a mesma gentileza. Especialmente quando as crianças possuem alguma condição que as tornam diferentes da grande maioria, sofrem com preconceito, o que pode torná-las depressivas, ansiosas ou isoladas.

Felizmente, em meio a muita maldade, ainda existem pessoas de coração puro, que olham para essas crianças com muito amor e fazem o que está ao seu alcance para que elas se sintam especiais e queridas. Essas pessoas trazem esperança tanto para as crianças quanto para seus familiares, e ganham a sua gratidão por toda a vida.

Hoje, contamos a história muito especial de uma amizade que começou com uma atitude inspiradora!

Benjamin é um menino de dois anos, que foi diagnosticado com autismo quando tinha um ano e oito meses, uma notícia que fez com que os pais tivessem uma grande mudança em sua rotina. Mas eles sempre foram muito dedicados ao filho, e desde cedo começaram a pesquisar sobre o autismo, procuraram terapia e leram muito sobre o mundo particular das pessoas autistas.

Ben visita muitos médicos que o ajudam a viver com mais qualidade. Ele faz fono, hidroterapia, terapia ocupacional e tem seus momentos com os psicólogos. Todo esse apoio profissional melhorou sua condição com o passar do tempo. “Ele passou a falar (pouco ainda…mas temos fé que cada dia mais), suportar mais sons, luzes…”, conta a mãe Vanessa.

O menino tem seus interesses, e um dos maiores são os animais marinhos. Foi por conta dessa paixão que ele conheceu um novo amigo, que trouxe grandes benefícios para sua vida!

Benjamin estava no Shopping de Juazeiro com seus pais quando viu um cartaz do Aquaman e logo se apaixonou. Chegou mais perto para analisar a imagem e começou a falar os nomes dos animais presentes no cartaz em português e em inglês, o que chamou atenção de alguns funcionários que estavam por perto.

Um funcionário, entretanto, decidiu dar um passo a mais nessa relação. Gabriel chegou perto de Ben e começou a puxar assunto, perguntando os nomes dos animais. O menino respondia, mas isolado, sem dar muita atenção. Até que Gabriel teve uma ideia para atrair a atenção do menino.

Como percebeu que Benjamin possui uma conexão muito positiva com a irmã Marinna, e viu que ele estava interessado nos dragões em um dos cartazes, ele pegou na mão da menina e falou: “Vamos, Marinna, olhar os dragões.”

Foi aí que algo incrível aconteceu, como conta Vanessa:

“Benjamim vendo aquilo, percebeu que podia confiar nele, já que a sua irmã foi junto! Então, Benjamim foi ao encontro deles! Eles fingiram que Benjamim não estava ali…continuaram conversando! Como os dragões estavam altos, Benjamim pediu a Gabriel que pegasse no braço! Naquele momento, eu só pensei em pegar o celular e fazer a foto para mostrar paro o meu marido! Foi emocionante ver que Benjamim foi com um desconhecido, e confiou…e suportou o toque de um estranho! Eu me emocionei ao ver que um estranho tentou, tentou e tentou, até conseguir! Depois que saiu do braço do funcionário eu pedi que ele desse tchau e ele deu…e entramos no cinema! Nesse dia, pela primeira vez, ele conseguiu assistir ao filme do começo até quase o finalzinho! Grande evolução!”

Vanessa acredita que o que permitiu essa interação entre Benjamin e Gabriel foi a atitude do funcionário, que não tentou forçar um contato, mas esperou que as coisas acontecessem no tempo certo, além da estratégia muito inteligente de conquistar a irmã primeiro.



“Depois do post [Vanessa fez uma publicação sobre o atendimento do Cinemark nas redes sociais], uma mãe me veio no Direct e falou que seu filho de 9 anos amava filme, mas por ser autista ela nunca tinha levado ao cinema e que depois daquilo iria tentar! Uma semana depois, veio me contar que levou. No começo a criança teve medo, mas depois ficou até o fim! Aquilo me emocionou e me mostrou que estamos no caminho certo em mostrar as evoluções de Ben e que isso encoraja outros pais de autistas a encararem o mundo duro, que julga as birras, os gritos e as crises e simplesmente fingir demência perante aqueles olhares e fazer nossos filhos felizes!”, conta.

Ela acredita que o mundo precisa de mais pessoas como o Gabriel, pacientes, amorosas e empáticas.

Vanessa diz que existe muita ignorância a respeito do autismo, e que as pessoas precisam estar mais informadas, para que aprendam a tratar os autistas com mais respeito e humanidade.

“Temos que mostrar às pessoas como eles agem e como precisam agir para que eles se sintam confortáveis! E é com isso que tento mostrar…por isso criei a #benautista para mostrar às pessoas o meu dia a dia e evoluções com Benjamim! Afinal, esse mundo também é novo pra gente! Eles precisam de um mundo que seja PACIENTE, educado, E DE PESSOAS MENOS JUÍZES, SABE!? Que julguem menos o comportamento! Que se coloquem no lugar do outro! Nossa frase é…cada conquista…mínima que seja…vai ser sempre comemorada como um primeiro passo na lua!”, diz.

Gabriel fez uma grande diferença na vida da família mesmo com uma atitude simples. Ele foi um exemplo não apenas de funcionário, mas também de ser humano!

Apenas alguns minutos de gentileza e atenção foram suficientes para que o menino experimentasse um contato único com outra pessoa, uma de suas maiores dificuldades.

Imagine se todos agissem como Gabriel, quantas mudanças positivas aconteceriam nas vidas de pessoas como Benjamin!

Vamos nos inspirar nesse lindo exemplo para trabalhar mais paciência, amor e cuidado com as pessoas ao nosso redor!

Gostou da história? Então deixe um comentário abaixo e compartilhe o artigo com seus amigos nas redes sociais!


Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: Arquivo Pessoal.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.