Com você eu não quero jogar!

Esses dias eu li em algum lugar que “Se for pra arregaçarmos em 2017, que seja de viver, e não por evitar a vida”, mas como posso convencê-lo disso quando eu mesma não estou certa?



Nós somos tão parecidos e isso me confunde tanto, porque eu sei exatamente como você quer ser tratado, mas sei também, assim como eu, que não é disso que você precisa.

Às vezes eu acho que estou ficando louca, que tudo isso é coisa da minha cabeça, que quando eu me aproximo você me abraça… Mas você é incapaz de dar um único passo por si mesmo… Estar perto de você é como me olhar em um espelho. E eu vejo medo refletido.

Mas e se tudo isso for coisa da minha cabeça? Nem sempre eu consigo controlar os enredos que escrevo…


E na semana passada quando vi você chegar e brincar distraidamente com o copo de whisky na mão, tão solitário quanto eu do outro lado do balcão, me perguntei porque nossos universos particulares não podiam ser um?

Eu te vi. Você me viu. Mas a gente prefere continuar com a porta fechada, mas fica ali torcendo pro outro não ir embora, porque quem sabe um dia a gente abra… Porque se tem uma coisa que já aprendemos é estar confortável na própria companhia, a recomeçar sozinho, a se manter seguro, porque embora estar apaixonado por alguém seja a melhor coisa do mundo, também pode vir a ser a pior.

E eu fico tentando me convencer de que as coisas estão melhores como estão. Nós estamos bem. Estamos bronzeados, estamos sorrindo, estamos crescendo… Mas eu preciso salvar a gente de nós mesmos, não nascemos pra ser uma ilha.


Ser tão parecida com você me faz pensar que precisa existir alguém que esteja disposto a escalar essa muralha que construímos ao redor de nós mesmos. Eu entendo você, entendo tanto que não me ressinto quando você fica em silêncio e, sinceramente, acho que você não quer ser salvo… Eu também não quero.

Mas o calor das suas mãos nas minhas e a forma como nosso coração bate quando estamos juntos, isso definitivamente não pode ser coisa da minha cabeça…

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.