Começando um novo ciclo, com novos sonhos, novos caminhos, novos propósitos…



Começando um novo ciclo, com novos sonhos, novos caminhos, novos propósitos. Com minha força maior e minha bússola, aquele que cuida de todos os detalhes da minha vida, que me faz acreditar, sempre, que posso todas as coisas n’Ele. 

Sim, Ele é minha inspiração, minha certeza de dias melhores, minha fortaleza. Minha resposta, diante das mais inúmeras perguntas. Ele é meu tudo o tempo todo.

Gratidão ao meu herói que um dia morreu, que me deu a vida, salvou e perdoou os meus pecados, depois ressuscitou e hoje vive entre nós e dentro do coração de quem permite e deseja desfrutar da vida eterna.

Eu o amarei todos os segundos da minha vida, enquanto eu tiver fôlego, enquanto eu respirar. Deus, eu o amo!

Sabe, eu poderia ser a melhor pessoa do mundo, amar todos que estivessem à minha volta, ajudar a todos que necessitam da minha ajuda, porém, a vida é mais que ser generoso, bondoso, amoroso, na vida precisamos ser gratos.

Doar-se é, sem dúvida, uma grande forma de mostrar gratidão. Mas Deus espera muito mais de cada um de nós, Ele espera que tenhamos fé diante das adversidades da vida, que sigamos os nossos trajetos, superando os obstáculos e não nos escondendo atrás de máscaras, ou quem sabe escolhendo atalhos, seguindo caminhos que aparentemente são “bons”.



Amar a Deus é algo, tão prazeroso, que mesmo quando tudo dá errado, há uma convicção de que o melhor virá em breve.

Quando os obstáculos surgem, existe uma certeza de que será passageiro e a vitória surgirá em um outro amanhecer.

O que precisamos é ter cuidado para não fazer escolhas erradas, achando que as circunstâncias e as adversidades nos trarão bons resultados. Todo resultado é resposta de uma escolha e teremos que pagar por ela.

Tudo bem, que em certas ocasiões as escolhas erradas se tornam nossas melhores lições, porém, podemos evitar o sofrimento, as feridas que com o passar do tempo se tornam cicatrizes que o tempo, de certa forma, cura, mas não apaga.

O certo é: antes de amar as pessoas, precisamos nos amar primeiro. Esta é a regra da felicidade e da paz interior. A chave do sucesso e do equilíbrio mental e pessoal é o “eu” primeiro, em seguida o “meu” próximo.

Só quem aprendeu a se amar tem a capacidade e o dom de amar seu semelhante.


Direitos autorais da imagem de capa: Daniel Monteiro / Unsplash.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.