Como atrair alguém que realmente quer intimidade

Em meu passado, eu atraía homens indisponíveis como mel atrai moscas. Frequentemente, eu me encontrava namorando homens que desapareciam quando a relação começava a se aproximar da vulnerabilidade emocional.

Muitas vezes, me envolvi com homens que estavam totalmente prontos para falar muito sobre si mesmos e suas experiências, mas raramente se interessaram em me conhecer. Em retrospecto, eu posso dizer que este foi um sinal óbvio de que eles não estavam realmente prontos para uma parceria mutua. Em outros casos, eu estive com homens que simplesmente mantinham nossa relação em uma zona ocasional durante o tempo que podiam, e simplesmente terminavam quando essa zona ocasional avançava em direção a algo sério.

Eu estava frustrada. Não conseguia entender como eu, uma mulher que se considerava preparada para ter relacionamentos profundos e íntimos, só atraia homens alérgicos a intimidade.

Então, um dia, as cortinas caíram: eu vi que a grande e poderosa fonte da falta de intimidade em meus relacionamentos não eram os homens com problemas de disponibilidade com os quais me relacionei. Atrás das cortinas, eu vi a mim mesma.

Eu percebi que minha mente inconsciente achava esses relacionamentos seguros. Isto é, se eu estivesse em um relacionamento com um homem indisponível, eu não teria de ser vulnerável a mim mesma.

Como descobri esse conhecimento sobre mim e trabalho com clientes que enfrentam o mesmo padrão em suas vidas amorosas, eu percebi que atrair alguém que está confortável com a intimidade começa com a nossa própria capacidade de sermos verdadeiramente íntimos com nós mesmos. Aqui estão três verdades essenciais que nós precisamos interiorizar a fim de nos prepararmos para o amor e intimidade que desejamos e merecemos.

1. Quanto mais emocionalmente conscientes somos sobre nós mesmos, mais intimamente podemos nos conectar com um parceiro.

A maioria de nós está, pelo menos um pouco consciente, da crença de que devemos conhecer (e amar) a nós mesmos antes que possamos estar totalmente disponíveis para um parceiro recíproco.

Mas é menos comum que pensarmos nisso como “intimidade com nós mesmos.” Este é um ingrediente essencial, e que é mais fácil dizer do que fazer. Claro, podemos pensar que estamos prontos para um relacionamento íntimo comprometido, mas nos agarramos a medos e crenças limitantes que nos limitam. Pegue o meu caso: eu estava com um medo profundo de ser vulnerável, mas não era “íntima” comigo mesma o suficiente para enfrentar este medo de cabeça erguida.

Então o que fazer? Bem, podemos cultivar intimidade com nós mesmos, da mesma forma que cultivamos com alguém que conhecemos. Podemos fazer isso tirando um tempo para observarmos nossos padrões de pensamento e relacionamento.

Basta nos tornarmos conscientes de que essas partes de nós mesmos são poderosas, e essenciais, são parte do processo. E mais poder surge quando nos permitimos descobrir o que essas partes estão nos mostrando sobre nós mesmos.

É preciso permissão, porque às vezes o que vemos parece nojento, assustador, frustrante e assim por diante. Mas este é o local em que realmente conhecemos a nós mesmos, e podemos nos tornar melhores parceiros para atrairmos pessoas que estão prontas a se conectar conosco em um nível tão profundo quanto o que temos com nós mesmos. Isso é fundamental para atrair um parceiro emocionalmente disponível que também se conhece bem, um parceiro saudável.


2. Namorar sem “brincadeiras” é uma prática essencial para atrair alguém realmente disponível.

Quando “brincamos” em relacionamentos, atraímos parceiros superficialmente, pois fingimos ser algo que não somos. Pessoas que estão confortáveis ​​com “brincadeiras” se sentem mais seguras com uma relação superficial. Por isso, quando usamos essas “brincadeiras” como uma proteção contra nossos “eu autêntico”, não estamos nos permitindo ser vulneráveis com potenciais parceiros.

Um parceiro que está pronto para a verdadeira intimidade vai te amar por inteiro, e não o seu eu “perfeito”. Mostrando o seu verdadeiro eu nos primeiros encontros, você vai namorar com mais liberdade, e também vai começar a “eliminar” aqueles que não estão prontos para essa vulnerabilidade. Não desanime se essas pessoas desaparecem, elas não estavam preparadas para a profunda relação que você merece.


3. Medo não te leva a lugar nenhum, então mergulhe de cabeça.

Muitas vezes, nos encontramos em relacionamentos nos quais não há nenhuma intimidade. Porque, consciente ou inconscientemente, permanecemos “guardados” em nós mesmos, desde o início. Quando nos guardamos em nossas relações, muitas vezes é para nos protegermos de sermos feridos pela outra pessoa. Esse medo não é favorável à intimidade, é favorável à desconexão.

Às vezes, damos poder ao que está do lado de fora, ao invés de compreendermos que temos tudo o que precisamos dentro de nós mesmos. Este abandono de poder se manifesta em um medo elevado de rejeição ou em culpa externa.

Não podemos atrair um parceiro que deseja intimidade se entrarmos na relação com estes problemas. Uma vez que entendemos que temos tudo o que precisamos dentro de nós mesmos, podemos ser totalmente abertos com nossos parceiros, porque não temeremos que eles possam tirar nada de nós.

Você merece um relacionamento saudável, e íntimo, e você pode fazer isso acontecer. Esta ligação profunda começa dentro de você. Sempre. Confie em si mesmo. Saiba que você está completa. E deixe-se ser vista. Isso irá atrair o parceiro emocionalmente disponível que você estava esperando.

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: Mind Body Green



Deixe seu comentário