ColunistasComportamentoEmoções

Como entender e ajudar uma pessoa que fala sobre suicídio…

Já li muito a respeito de suicídio e vejo muitas pessoas que tentaram apoiar de forma errada essa ação. Comemorando o setembro amarelo, vamos esclarecer alguns pontos:



O suicídio não é porque a pessoa é covarde ou quer chamar atenção. A pessoa sofre de uma dor constante no peito e tem dias que a confusão é tanta que ela só quer que pare. Remédios não ajudam. O que a auxilia é dormir, então rapidamente ela calcula que se morrer (dormir para sempre) a dor para.

A pessoa com distúrbio psicológico ainda acredita que esta dando muito trabalho aos que estão tentando ajuda-la e que seria melhor para eles que ela não estivesse mais lá para lhe dar tanta preocupação. Ela se preocupa tanto com os demais que não consegue perceber que ir embora só trará a eles uma sensação de fracasso, de não ter conseguido ajudar.

como-entender-e-ajudar-alguem-foto-01


Quando as pessoas falam sobre suicídio, geralmente são apontadas porque os demais utilizam o raciocínio de que “quem quer faz” e não é assim. A pessoa que fala sobre suicídio já esta procurando formas de se matar, a sorte é que como sua cabeça é confusa ela não tem agilidade suficiente para colocar o plano em prática na mesma proporção que fala. Por isso existe a demora entre os sinais e o suicídio definitivo.

Na real data do suicídio a pessoa terá orgulho de se mesma, portanto estará muito mais feliz. Em sua mente ela acredita que estará liberta de suas dores e estará dando paz as pessoas que ama. Ela acredita que será bom para todos. Então provavelmente será p dia que tiver menor sinal que poderá ocorrer o suicídio.

como-entender-e-ajudar-alguem-foto-02

Como ajudar uma pessoa com distúrbio que fala sobre suicídio? Procure entender os seus motivos e argumenta-los não com uma lógica fácil para você, e sim de uma forma em que a pessoa entenda que causara mais sofrimento indo embora e que o caminho mais fácil é enfrentar a dificuldade. Procure apoiar como se encorajasse uma criança que levou o primeiro tombo enquanto aprende a andar. Dói muito, mas é necessário e saber que você estará lá para segurar sua mão somente quando puder ajudar é fundamental para a recuperação dela.


As rotinas que fazem bem a um casal…

Artigo Anterior

Como lidar com críticas que limitam seus sonhos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.