Como enxergar beleza em cada momento? – Essas atitudes mudarão a sua vida!



Encarar o cotidiano de maneira positiva nem sempre é fácil. A rotina de trabalho, estudos, afazeres domésticos, entre outras coisas, podem minar suas energias e fazer com que você simplesmente pare de prestar atenção no mundo a sua volta e, de uma certa maneira, atribua normalidade ao cotidiano. É exatamente isso que devemos evitar.

Enxergar beleza em cada momento diz mais respeito aos hábitos de cada um do que fatores externos.

Sabe como mudamos um hábito? Com novas atitudes que se repetem.

Fazendo isso, você muda também a sua personalidade e evolui para uma pessoa melhor.

Abaixo, listamos quatro hábitos que podem ajudar a enxergar a beleza em cada momento da sua vida:

Parar de reclamar

Falar sempre mal de alguma coisa, de determinadas pessoas ou situações cria um ciclo muito negativo, mas que pode ser quebrado. Quando você maldiz um aspecto da vida, a tendência é que isso se espalhe até que faça parte de absolutamente todas as coisas que compõem seu cotidiano. Além disso, este hábito reforça uma visão negativa que as pessoas podem ter de você.

O caminho ideal é justamente o contrário: elogie, diga coisas boas sobre pessoas, lugares e atitudes. Mudando da reclamação para essas ações, é provável que você passe a ter uma vida mais leve e consiga enxergar a beleza em cada momento.

Além disso, o outro nem sempre sabe o quão valioso é aquilo que ele está fazendo. Falar bem pode fazer seu amigo, familiar ou colega se sentir melhor. Quem sabe, no futuro, ele não faça o mesmo por você?

Um exemplo de local em que o comportamento dos “reclamões” fica evidente é o trabalho. O chefe pediu para a equipe fazer hora extra, todos aceitam — inclusive o “reclamão”. Mas pouco depois essa mesma pessoa já fala mal da ideia.

Essa atitude é péssima para a pessoa que a faz, para os seus colegas e para o ambiente de trabalho. Se você faz isso, pense duas vezes antes de expor sua reclamação. Leve em consideração se seu comentário pode ser construtivo ou se não é apenas o fruto de um hábito.

Ser grato

Outra atitude muito valiosa é agradecer. Ser grato pelas coisas que você já conquistou pode ajudar ter uma noção mais realista do mundo. Tente pensar em como você era há cinco anos atrás. Muita coisa já aconteceu e mudou, não é verdade?

Talvez, nem todas as novidades e mudanças na sua vida tenham sido para seu bem imediato, mas com certeza fizeram com que se tornasse uma pessoa ainda melhor, pois você já evoluiu muito.

No cotidiano, as oportunidades para ser grato surgem constantemente, mas as pessoas as desperdiçam. Ao voltar do trabalho num dia comum, por exemplo, é possível que surja o pensamento de que o que você faz para ganhar dinheiro não vale a pena.

Você então reclama mentalmente do salário, que poderia ser mais alto. Mas se nesse momento em que a vontade de reclamar surgir, você começasse a relembrar os salários anteriores e pensar em todos os locais que você já trabalhou, é provável que reconheça que as experiências passadas o levaram a um trabalho melhor. Agradeça, mesmo que mentalmente.



A propósito, vale outra dica: manter um diário, mesmo que você não escreva todos os dias, pode ajudar a ter uma noção do que você já passou, além de ajudar a enxergar a beleza de ter construído muita coisa até o momento e esperar por mais acontecimentos bons.

Prestar atenção no momento

Ouça o que está a sua volta. Prestar a atenção no que o outro está dizendo parece simples, mas apenas a minoria o faz em qualquer conversa.

Isso acontece porque as pessoas estão pré-condicionadas a elaborar um argumento enquanto a outra está falando, sem, de fato, ouvir. Pare, ouça, absorva, elabore e devolva a resposta, se necessário. Você verá que o estresse será muito menor —como mostra este vídeo (em inglês).

Ouvir o outro pode ajudar a complementar seu pensamento e contribuir para seu autoconhecimento. A pessoa que se conhece lida melhor com sua realidade e, assim, é capaz de enxergar beleza em cada momento. Fale, compartilhe, observe, seja sincero. Dessa forma, é possível entender o outro e também o mundo.


Ter empatia

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. Exercitá-la é essencial para enxergar beleza em cada momento, embora essa característica não seja unanimidade em relacionamentos.

Segundo o escritor norte-americano David Foster Wallace, no ensaio “A liberdade de ver os outros”, as pessoas normalmente se condicionam a acreditar que todo mundo é estúpido. Evitamos nos colocar no lugar dos outros e não vemos que suas ações têm razões perfeitamente plausíveis.

Foster Wallace usa como exemplo uma simples ida ao supermercado em horário de pico. Quando você está já na fila enorme do caixa — e mentalmente fica irritado com todos: o atendente demora para contar o troco, um senhor fala incessantemente ao celular e uma mãe grita com o filho, que não para de chorar —, a tendência é achar que todo mundo é inadequado. O caixa é preguiçoso, o homem não tem boas maneiras e a mãe é irresponsável.

No entanto, também existe a chance do caixa estar passando por um dia exaustivo de trabalho e não conseguir mais raciocinar direito, o homem que fala alto pode ser surdo, a mãe pode ter dezenas de outros afazeres ou está cuidando da criança enquanto lida com um marido ausente, por exemplo.

Em qual das duas alternativas acreditar? A primeira seria não ver o que nos cerca e não percebemos nada além do próprio umbigo, acreditando que o mundo é só aquilo que vemos de imediato. No entanto, a sua vida pode parecer muito mais leve, se você perceber que ela não se resume ao que sua breve experiência lhe diz.

A vida também pode expressar mais leveza por meio de seus amigos. Ouça o que eles têm a dizer. O relacionamento com as pessoas próximas a você tem muito a acrescentar e pode contribuir para enxergar a beleza em cada momento.

Gostou do post? Então compartilhe-o nas redes sociais. Quem sabe essa contribuição por parte de seus contatos não começa agora? Eles podem ter mais dicas (além das citadas aqui) que podem ajudar no seu desenvolvimento pessoal. Aproveite!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.