ColunistasRelacionamentos

Como eu me sinto amada

como eu me sinto amada

Para mim, o amor mora nos detalhes, nas pequeninas demonstrações de cuidado. É assim que eu sinto que sou amada.



E é exatamente do mesmo jeito que eu não me sinto apreciada, quando falta atenção às coisas bem simples. Por exemplo, falta de papel higiênico para mim é a mesma coisa que falta de amor.

Explico-me: em minha casa, éramos seis. Quatro filhos em escadinha, pai e mãe, a grana era bem contadinha, logo, estoques não existiam na despensa. Quando algum item acabava os “mininu” (nós os filhos) íamos correndo no mercadinho reabastecer a casa… era o just in time bem aplicado.

Assim era, só que eu não conseguia me conformar quando faltava papel higiênico, eu ficava muito brava! Na minha cabeça de menina eu pensava: se sabem que está acabando, por que não se adiantam e compram antes que acabe? Na época eu não tinha tanta clareza de que estoques custam dinheiro e comprometem o capital de giro doméstico.


Na vida adulta eu carrego em mim esse pequeno trauma e sempre me certifico que tenha rolos e mais rolos de papel higiênico na minha casa. E gostaria muito que houvesse também muitos rolos na casa de quem eu vou com frequência.

Por isso, logo no início de um namoro, há algum tempo atrás, eu verbalizei para o tal namorado a importância do dito papel higiênico! Fui muito legal e me comuniquei, certo?

Certo, só que mesmo assim faltou papel, mais de uma vez, com certeza, na casa do dito cujo. Aquilo me deixou cismada, sabe aquela vozinha que diz: minha filha, preste atenção nisso, se uma pessoa não se importa com algo assim tão pequenino e fácil de fazer, imagine como será nas coisas grandes e mais difíceis?

Ignorei, segui com o namoro e comprovei mais tarde que a vozinha não poderia estar mais certa.


Como tudo o que vivo é o certo para mim eu honro essa experiência e aprendo com ela.

Aprendo a não ignorar a minha intuição (às vezes, ainda escorrego, admito) que o tempo todo me mostra o melhor caminho a seguir… e quem segue comigo.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123 RF / paulgulea

Muitas pessoas são letradas com as palavras, mas permanecem com atitudes analfabetas

Artigo Anterior

Agradeça por aquilo que você não tem

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.