DicasComportamento

Como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenadas em seu corpo

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada2

“A cura para a dor está na dor.” ~ Rumi



Seu corpo mantém uma memória física de todas as suas experiências.

Você tem muitas memórias armazenadas em seu cérebro que pode recontar a qualquer momento. Pode lembrar nomes, rostos, onde o evento ocorreu, qual o cheiro. Mas ao longo do tempo, essas memórias desvanecem-se ou a mudam conforme o tempo passa e amadurecemos. No entanto, mesmo quando a memória começa a desaparecer de seu cérebro, ela vive em seu corpo na forma de sensações físicas e padrões de comportamento.

O corpo não esquece.


Os acontecimentos de nossas vidas deixam impressões fisiológicas no nosso corpo, especialmente quando passamos por trauma ou situações de extremo estresse que fazem o corpo lutar, fugir ou congelar a fim de lidar.

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada

Em um mundo perfeito, nós seríamos capazes de liberar o trauma ou acalmar a resposta ao estresse logo depois de acontecer. Mas nós não vivemos em um mundo perfeito, por isso estamos todos andando com marcas físicas de experiências passadas (boas e ruins) armazenadas em nossos corpos. A maioria de nós não sabe como a libertá-las porque nem sequer percebe que elas existem!

Você pode sentir seu corpo tenso quando você tem que pedir ajuda ou dinheiro emprestado, ou o seu rosto pode ficar quente quando você é convidado a falar na frente de uma multidão. A sensação é a sua recordação do corpo.


Está lembrando de uma experiência do passado quando você pediu ajuda e não deu muito certo. Talvez alguém o fez sentir vergonha porque você “deveria ser capaz de lidar com isso sozinho.” Talvez te chamaram na frente da turma e fizeram uma pergunta que você não sabia a resposta, e sentiu-se envergonhado e humilhado.

O corpo não tem palavras para expressar-se, por isso, responde com sensações físicas.

Você pode esquecer, bloquear ou intelectualizar as memórias que são armazenados em seu cérebro, mas como você trabalha com as memórias armazenadas em seu corpo?

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada2


Animais tremem quando experimentam trauma ou ansiedade. Pense em um cachorro que esteve em uma briga com outro cão: Uma vez que a luta tiver acabado, ambos os cães vão agitar-se para acalmar os sistemas nervosos. Isto permite-lhes seguir em frente sem a memória física da situação.

Os seres humanos, no entanto, não fazem isso naturalmente. Em vez disso, carregamos o nosso estresse, ansiedade e trauma conosco todos os dias e usamos alimentos e outros comportamentos viciantes para acalmar-nos e acalmar o desconforto emocional.

Não há nada de errado em se voltar para alimentos ou outros meios para acalmar-se, mas comportamentos tipicamente habituais fornecem uma solução de curto prazo, e você vai continuar a sentir o desconforto até liberar a memória do seu corpo.

A fim de liberar as emoções e criar um estado mais pacífico de ser, é importante criar um conjunto de ferramentas emocionais para ajudar a regular o sistema nervoso e aliviar o desconforto.


A primeira ferramenta para colocar no seu kit de ferramentas emocional: o não-julgamento

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada3

Quando você se sentir emocionalmente acionado e tentado a recorrer à comida ou outros comportamentos de dependência para o conforto, tente não julgar a reação. Nossos corpos são programados para procurar o prazer, não desconforto, por isso é natural tentar encontrar algo para aliviar a dor e fazer-se sentir melhor.

A necessidade de aliviar-se com alimentos ou outros meios não faz de você uma pessoa má, faz de você um ser humano.



A segunda ferramenta em seu kit de ferramentas emocional: a permissão

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada4

Dê-se permissão para sentir-você tem que sentir para curar.


Muitas vezes, a razão pela qual sentimos a necessidade de anestesiar o que estamos sentindo é porque acreditamos que a emoção que sentimos não é permitida. Nós achamos que não estamos autorizados a ficar com raiva ou que devemos ser fortes, por isso não podemos chorar.

Dar-se permissão para sentir permite que você tenha poder sobre, que controle, em vez de permitir ser controlado, e no processo crie o espaço para curar.

O processo de cura trará lotes de diferentes sentimentos e emoções; muitos vão ser desconfortáveis. Quando essas emoções desconfortáveis vierem a tona, lhes permita chegar sem ficar ligado a elas; observe-as por aquilo que e saiba que há um fluxo e refluxo natural para elas.

Pode ser terrivelmente desconfortável inicialmente, mas permita-se testemunhá-las sem julgamento ou reação. Isso permitirá que você responda objetivamente. Os sentimentos não são para sempre. Eles vêm e vão – se você deixá-los.



A terceira ferramenta em seu kit de ferramentas emocional: a liberação

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada5

Agora que você permitiu-se sentir, é hora de liberar a emoção do seu corpo.


Você pode fazer isso agitando suavemente. Comece com os pés e sua maneira de trabalhar, uma parte do corpo de cada vez, ou você pode transformar em uma música que espelha a maneira como você está se sentindo e cante, dance ou chore até sentir-se fisicamente e emocionalmente satisfeito. Todas essas coisas o ajudarão a dar voz a emoção e movê-la para fora do seu corpo.

Ainda não está pronto para mover o seu corpo? Pegue um diário e escreva. Sem filtro, sem edição; deixe a raiva, frustração, tristeza e qualquer outra coisa que você está sentindo na página. Sinta-se livre para rasgar ou queimar páginas quando você estiver satisfeito, como uma liberação simbólica.

Não há apenas uma maneira de liberação. Há momentos em que mover o corpo ajuda, e outras vezes cantar ou escrever será mais eficaz. Escolha o método que parecer melhor para você no momento.


A quarta ferramenta em seu kit de ferramentas emocional: o perdão

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada6

Esta é a ferramenta mais importante em sua caixa de ferramentas. A fim de realmente curar-se, você tem que ser capaz de perdoar a si mesmo.

Culpar-se por transgressões passadas não é produtivo, e, certamente, não faz você se sentir bem consigo mesmo.

Entenda que não importa a situação que o levou a entorpecer-se com comida, drogas, sexo ou o seu mecanismo calmante, você fez o melhor que podia com a informação que teve em um nível físico, mental e emocional. Você lidou com suas emoções da melhor maneira que sabia.

É fácil ser pego em “deveria, poderia, faria” quando se olha para trás em uma situação. Mas quando estamos em um estado de desconforto, nem sempre temos a capacidade de pensar logicamente ou racionalmente. Seu cérebro e corpo respondem ao desconforto com base no que parece ser a opção mais segura no momento, e às vezes isso significa comportamentos habituais ou viciantes.

Perdoe-se porque você fez o melhor que podia no momento, e siga em frente, sabendo que você tem o conhecimento e as ferramentas para pensar de forma diferente da próxima vez.


Finalmente: o tempo

como liberar as memórias e emoções dolorosas armazenada7

Nós temos a tendência de olhar para a solução rápida, mas não há cura que pode magicamente apagar a dor e o desconforto de velhas feridas. Cura leva tempo.

Dê-se tempo para encher a sua caixa de ferramentas emocional e entender que a cura é uma viagem que dura a vida inteira.

É claro, a prática torna a viagem mais fácil, mas não há perfeição. Haverá momentos em que você cairá para trás em padrões e comportamentos antigos, quando isso acontecer, pegue seu kit de ferramentas emocional e o use de acordo com as necessidades. Você estará equipado da melhor forma.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Tiny Buddha

Como comidas picantes alteram o seu cérebro e saúde em geral, segundo a ciência

Artigo Anterior

É por isso que eu vou esperar você me amar

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.