ColunistasComportamento

Como lidar com a depressão…

COMO LIDAR

Hoje é quase impossível não saber, não conhecer ou mesmo ter uma experiência de estar com depressão, uma doença que pode ser tão silenciosa e fatal quanto um câncer.



Pretendo falar neste texto, cinco dicas importantes sobre como enfrentar esse momento de forma saudável:

1-  VOCÊ NÃO É UMA DOENÇA.  

Acredito o mais importante passo para mudar a experiência que se tem com a   depressão, é muito importante saber que estar com depressão faz parte da dinâmica fluida da vida, inerente ao sofrimento humano.


Quando se fala “sou depressivo há muito tempo”, nesse momento a possibilidade de mudança acaba, ao afirmar que “sou”, estou criando uma identidade para mim, ou seja, eu viro a doença, me torno os sintomas, deixando de lado outras partes da minha humanidade.

como-lidar

Saber que ESTÁ em um dado momento, é ter certeza da transitoriedade, certeza na possibilidade de mudança, perceber a característica fluida de estar doente, o primeiro passo é saber que ninguém é uma doença, Antes de se encher de remédios, o mais importante é retirar de si esse rótulo, esse é o primeiro passo para a melhora.



2- SAIBA O QUE ESTÁ SENTINDO.

Saiba  o que está acontecendo dentro e fora de você, escreva as situações, os momentos, relate com se sente, organize seus pensamentos. Descobrir o que está se passando, não é pesquisar diagnósticos e sintoma na internet ou no DSM ou CID-10 (em mão erradas, só vai fazer você acreditar que é uma doença), descreva como você experimenta sua dor,  quais circunstâncias fazem ficar pior, quais sentimentos ficam evidentes em você. No começo, talvez, haverá mais perguntas  que respostas, mas siga em frente,  descubra o porquê, pois é impossível lidar com o desconhecido, descobrindo a origem muitos dos problemas causadores de sofrimento poderá ser resolvido.


3- NÃO SE ISOLE.


como-lidar-com-a-depressao

A consequência de estar depressivo é cada vez mais  se isolar do mundo e distanciando das pessoas , tende a um olhar para si  e muitas vezes um olhar excessivo para o momento. Ninguém gosta de estar perto de alguém que seja negativo ou uma  relação punitiva, tendem a se afastar, motivo no qual, muitos ficam sós. Busque amigos, famílias, grupos, podem ajudar a “desabafar”, esteja em contato com alguém, respeitando o seu limite. A interação social ajuda a dividir o problema ou desviar a atenção para outras coisas que até o momento não conseguira perceber, ter com quem contar é muito importante, nem que seja para jogar conversas fora.


4- FAÇA ATIVIDADES.


Faça algo que proporcione prazer, ou que teve vontade ou já fez; pode ser na  academia, correr, malhar, nadar escrever, fazer tricô, artesanato etc. Fazer atividades que você se identifique, que lhe dê prazer, sentir um reforço positivo nesses momento faz bem.


5-VIVA O SEU MOMENTO.

destino


É importante ter uma leitura atenta nesse tópico para não se confundir. Com exceção dos casos mais extremos, a depressão tem seus momentos, nuances de estar com  mal, outros um pouco melhor e assim vai.  Aceite e deixe fluir  o seus momento, se esta num momento de choro, chore, sinta, viva esse momento, o importante é não resistir. A resistência é semelhante  a um rio que foi colocado uma represa, a água não flui, ela para, e quando não há como sair água, a represa se rompe, e o que desce fica cada vez pior. Palavras e atos como “tenho que ser forte”,  “não posso chorar”, “vou rir mesmo não querendo”, são exemplos de atitudes que pode reprimir a dor, a consequência pode ser   ainda pior, o segredo é deixa fluir.


Considerações Finais:

Esse texto não é um livro de receita, é só ser seguido e pronto, tudo muda como mágica. São alguns passos que considero importante para uma qualidade de vida. Segui-lo não fará mal, se no entanto ainda persistir, recomento que procure ajuda de um profissional.


A vida sabe o que faz!

Artigo Anterior

Eu não faço nada, é tudo a luz do criador!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.