Como lidar com o excesso de pensamento em 4 etapas:



“Estamos morrendo pelo pensamento excessivo. Estamos lentamente nos matando pensando em tudo. Pensar. Pensar. Pensar. Você nunca pode confiar na mente humana. É uma armadilha da morte”, explicou Anthony Hopkins.

Seu hábito de pensar demais está te impedindo de viver sua melhor vida?

Abaixo estão quatro passos que você pode seguir para lutar contra essa dinâmica:

1. Aprenda enxergar amplamente

Esta questão que o preocupa – será importante amanhã? No mês seguinte? Em cinco anos? Dez anos? Você vai se lembrar disso? Dê um passo para trás, e análise de maneira realista a importância desta situação única no contexto de toda a sua vida. Quando pensamos demais, concentramos excessivamente em um único problema. Isso faz com que pareça muito maior do que realmente é. Ao colocá-lo dentro de uma imagem maior, seu cérebro pode diminuí-lo, colocando em seu tamanho apropriado. Isso ajuda a manter a calma e tomar decisões com um maior senso de sabedoria e percepção. Como Habeeb Akande explicou: “Quanto mais você pensar demais, menos entenderá”.


2. Aprenda a identificar e abordar sua própria negatividade

Como Edmond Mbiaka escreveu: “Não há absolutamente nada a ganhar por ser muito duro consigo mesmo. O máximo que você pode fazer é colocar o seu melhor em tudo o que faz e deixar Deus fazer o resto.” Pensadores excessivos são muitas vezes o seu próprio pior inimigo. Este é um comportamento que vem de um profundo senso de perfeccionismo, que muitas vezes é acompanhado de uma grande dúvida. Quais são as ideias que o deixam sobrecarregado? Você acha que não é bom o suficiente? Não é suficientemente inteligente? Não é adorável o suficiente?

Você só pode lutar contra esses equívocos quando os identifica com honestidade e clareza. Ouça a maneira como fala consigo mesmo. Se você não diria essas palavras a um amado amigo, trabalhe para mudá-las. “Não tenho a sorte de conseguir esse emprego”, por exemplo, pode tornar-se: “Estou em uma estrada para encontrar o trabalho certo para mim.”


3. Concentre-se no que você pode controlar

A Oração da Serenidade é conhecida por sua popularidade entre os viciados em recuperação. A sua mensagem universal de sabedoria e paz pode ser facilmente aplicada aos pensadores crônicos também. Suas palavras simples pedem a um poder superior: Conceda-me a serenidade para aceitar as coisas que não consigo mudar; a coragem de mudar as coisas que posso; e a sabedoria para saber a diferença.” Talvez você não consiga corrigir sua situação. No entanto, é provável que pelo menos uma coisa possa fazer para mover-se na direção certa.

Mesmo algo pequeno, como autocuidado ou fazer algo gentil para outra pessoa, pode ajudar a deixar sua mente à vontade. Da próxima vez que você se encontrar em pensamento excessivo, tente identificar uma ação que possa fazer com que se sinta competente, útil e poderoso em sua situação atual.


4. Ensine a si mesmo a aceitar o incerto

Quando nosso problema envolve um elemento de incerteza, somos muito mais propensos a nos preocuparmos excessivamente e a sentir-nos fora de controle. Felizmente, há algo simples que podemos fazer para tirar o poder da incerteza: reconhecê-la. Identifique as incertezas que estão causando preocupação. Se houver áreas em que você possa encontrar mais informações, procure.



Para o resto, reconheça que você não possui a informação que deseja. Aguarde até ter uma imagem mais clara para tomar sua decisão – ou se mais informações não vierem, aceite que terá que fazer o seu melhor com o que tem.

“As mentes mais afiadas muitas vezes arruínam suas vidas pensando demais no próximo passo, enquanto o preguiçoso ganha a corrida com os olhos fechados”, disse Bethany Brookbank.

Não permita que o excesso de pensamento o impeça de atingir seus objetivos. Implemente essas simples mudanças de mentalidade e alcance mais com menos estresse.

_________

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: I Heart Intelligence

 






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.