Como o simples remanejamento do tempo pode ajudá-lo a ser mais feliz:

Você é do tipo que costuma fazer a declaração de imposto de renda, as compras de Natal, e estudar para a prova na véspera?

Você está constantemente na companhia dos seus entes queridos e amigos?

Ou nos dias de descanso costuma passar boa parte do dia na TV, jogando ou acessando a internet?

Se respondeu sim à primeira pergunta é provável que grande parte do seu tempo seja gasto na esfera da urgência. Isso significa que vive correndo e apagando incêndios na sua vida. “Eu não tenho tempo” é uma frase comum para você, e ela anda de mãos dadas com a procrastinação, que significa adiar tarefas importantes.

Dica: já parou para pensar como nossa querida Gisele Bündchen administra o tempo entre família, filhos, marido, entrevistas, casa, exercício físico, gravações, vida pessoal, hobby, reportagens, amigos em “apenas” 24 horas/dia? Se ela deixasse tudo para a última hora com certeza não seria a Gisele que conhecemos hoje. Teria sido atropelada pelo tempo. “Ah, mas ela tem uma personal assistant para ajudá-la”! Hoje sim, mas no início, quando estávamos no mesmo patamar de uma pessoa comum, não.

Se a resposta é sim para a segunda pergunta, isso pode determinar que você dá valor ao que realmente é importante: seus amigos e entes queridos. O tempo passado com eles e os aprendizados que nos trazem são fundamentais para o nosso crescimento, e essencial para nossa evolução, afinal, essa “escolha” não ocorreu por acaso. Eles funcionam como um alimento para a alma. Aqui estão situações da nossa vida que nos trazem resultados a curto, médio e longo prazo. É a esfera da importância.

E por último, se você respondeu sim para a terceira pergunta, é um forte sinal de que talvez gaste muito do seu precioso tempo com as circunstâncias. Essa é a esfera circunstancial, e significa que o tempo corre, pois você chega em casa às 19h, liga a TV, e se pega dormindo no sofá às 23h. “Nossa, passou tão rápido”, “Ah, hoje eu merecia um descanso”, “Amanhã eu faço”, “Ah, desisto, não dá mais tempo”, são pensamentos que podem passar pela sua cabeça com o fim de justificar sua preguiça. Até aqui tudo bem, porque ninguém é de ferro, o problema é quando isso vira rotina.

Na prática, você deve ter percebido que as três esferas ocorrem concomitantemente, com o predomínio de uma, mas uma não entra na outra, e aí pode ter surgido a dúvida: como melhorar meu tempo?

Fazer uma simples pergunta pode ajudar a perceber se está usando seu tempo com coisas importantes: efetivamente e na prática, qual o real benefício que eu tenho com isso?

Eu tenho certeza que intimamente você saberá a resposta, e poderá adequar melhor seu tempo, de acordo com seus objetivos.

O resultado será estabelecer prioridades e assim conseguir tempo para fazer ginástica, ler aquele livro, assistir a um filme novo, namorar, cuidar da saúde, meditar, visitar os amigos, comer bem, sair para passear com o cachorro, brincar com o gato, cuidar do jardim, fazer pequenas viagens, cultivar um hobby, enfim, pequenas coisas que dão grande satisfação.

Você é a pessoa mais importante do mundo, e quando está feliz pode ajudar quem precisa.

Funciona como a máscara de oxigênio no avião: primeiro coloco em mim, depois ajudo quem está no assento ao lado. Isso é ter o controle da própria vida! Um ótimo ano!

Grande abraço

Simoni Venturini

____________

Direitos autorais da imagem de capa: daviles / 123RF Imagens



Deixe seu comentário