Como os hábitos se tornam seu destino…

4min. de leitura

Os hábitos fazem parte da vida de todos. Nós todos os temos, todos sabemos de sua existência, e a maioria de nós tende a reclamar sobre eles.



No entanto, muitos de nós não tomam tempo para aprender sobre eles. Se o fizéssemos, seríamos muito mais bem-sucedidos na construção de bons hábitos.

Com 40 por cento de seu comportamento diário sendo baseado em hábitos, é importante parar e fazer um balanço do que eles realmente são.

Imagine se 90 por cento desses 40 por cento forem maus hábitos, ou hábitos que estão te impedindo?

Não é divertido nem produtivo.


É por isso que é importante se tornar o cientista social de sua própria vida. Explore quais são seus hábitos, como eles foram construídos e se eles são bons ou ruins para você.

É por aí que você tem que começar. Sem a autoconsciência e a quebra dos hábitos, é muito difícil começar a mudar seus hábitos ou adicionar novos.

Para ajudá-lo a começar, aqui estão três perguntas para usar quando começar a explorar seus hábitos:


1.Esse hábito me ajuda a ser mais feliz, saudável ou bem-sucedido?

Se a resposta for não, é óbvio que você tem que deixá-lo ir. A única parte complicada é que você não pode simplesmente eliminá-lo, porque é um caminho neural existente em seu cérebro. Em vez disso, você tem que transformá-lo em um bom hábito que deseja manter.


2.Como meu hábito é formado?

Sem entender em que seu hábito consiste, é impossível mudá-lo ou adaptá-lo. É aqui que entra o loop de hábito de Charles Duhigg, com cada hábito tendo uma sugestão (um tempo consistente, localização, emoção, pessoa ou atividade), uma rotina (o comportamento real) e uma recompensa (algum sentimento de satisfação). A chave é perceber que até mesmo os maus hábitos têm uma recompensa, mesmo que não podemos rotulá-los como tal.


3.Quero mudar um ou mais hábitos na minha vida?

Ninguém pode dizer-lhe que hábitos você deve ou não deve ter. Você sabe o que é melhor para seu corpo e ser, e você sabe que hábitos gosta de ter em sua vida. Quando você está decidindo se deve mudar um mau hábito ou adicionar um novo bom hábito em sua vida, certifique-se de ter um claro porquê. Fazê-lo “porque alguém disse ” não vai mantê-lo motivado através de sua mudança de hábito.

A coisa mais importante a lembrar é que a mudança de hábito é possível. Mesmo que seja difícil no início, quanto mais você persistir, mais fácil se tornará. Há muitas ferramentas e estratégias diferentes para testar quando se trata de mudar hábitos e construir novos com êxito, mas antes de tudo deve vir a compreensão do que os hábitos realmente são, como eles são formados e como você pode substituir os caminhos neurais do maus hábitos. Então, como disse Aristóteles, você estará em seu caminho para a excelência: “Nós somos o que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um ato, mas um hábito.”

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Psychology Today

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.