Como REALMENTE é viver com a ansiedade



A ansiedade, considerada junto com a depressão, o “mal do século”, é uma condição que infelizmente está se tornando cada vez mais “popular”. O texto abaixo nos dá uma visão melhor sobre o que é e como se sentem as pessoas que convivem com a ansiedade. Reflita.

Como REALMENTE é viver com a ansiedade

A ansiedade não é apenas um sentimento de urgência pelo o que está para acontecer, como muitos podem pensar. Conviver com a ansiedade é passar noites em claro, virando de um lado para o outro tentando dormir, sem sua mente permitir que você se “desligue”.

Ansiedade é presenciar todos os seus medos se tornando reais através de pesadelos e pensamentos negativos constantes.

É já acordar exausto e totalmente desesperançoso para o seu dia. É aprender a ficar acordado durante todo o dia mesmo tendo dormido apenas uma ou duas horas.

Ansiedade é a dúvida eterna de como responder uma mensagem de forma “normal”, é acabar respondendo a mesma coisa mais de uma vez, quando você sente que respondeu errado da primeira vez. É permitir que sua vergonha fale mais alto.

É começar a imaginar diversos cenários negativos enquanto espera a resposta de alguma pessoa, e quando ela não te responde, se encher de dúvidas, mesmo tentando considerar que ela não está respondendo porque está ocupada.

Ansiedade é sentir que sua vida é uma constante espera por algo valioso. É tirar conclusões precipitadas toda vez que sua mente decide vagar e não ter outra opção além de seguir sua liderança.

É ter pouca autoestima e autoconfiança, e sentir que deve se desculpar por tudo, até mesmo por aquilo que não deve ser desculpado. É duvidar de todas as suas capacidades e habilidades de ser feliz.

Ansiedade é se autossabotar. É tomar como verdade que a outra pessoa não gosta realmente de você e que nunca dará certo todas as vezes em que está começando um relacionamento com alguém.

Ansiedade é viver constantemente com medos e preocupações irracionais. É pensar e se preocupar demais. De fato, um dos principais gatilhos da ansiedade é o excesso de cuidado e preocupação.

É viver com suas mãos suadas e o coração acelerado. Mas ninguém consegue perceber isso, porque você disfarça muito bem, e sempre parece estar bem e calmo.

Viver com ansiedade é ouvir constantemente frases como “não se preocupe”, “pare de pensar tanto sobre isso” ou ” apenas relaxe”. É contar seus dilemas para as pessoas próximas e nunca ser totalmente compreendido. É ter algumas pessoas querendo te ajudar verdadeiramente, mas que não fazem ideia de como as coisas estão dentro de sua mente.

Ansiedade é conviver com um fluxo intenso de perguntas que te fazem duvidar de si mesmo.

  • Será que eu realmente desliguei o forno?
  • Eu tranquei a porta antes de sair?
  • Será que enviei aquele e-mail de trabalho ou deixei nos rascunhos?

Ansiedade é não se sentir confortável em situações sociais porque sempre imagina que outras pessoas estão te olhando e julgando, não querendo sua presença.



Viver com ansiedade é diminuir a si mesmo para agradar outras pessoas.

É estar constantemente se apressando para chegar aos seus compromissos antes do horário, porque apenas o pensamento de se atrasar já te causa pânico.

A ansiedade é o medo do fracasso e a luta incessante pela perfeição, mesmo tendo que conviver com aquela voz dentro de sua cabeça que a todo momento diz: “você não é capaz, é só uma questão de tempo até falhar.”

É abraçar mais responsabilidades do que o necessário apenas para se manter ocupado, para não ter tempo para pensamentos negativos.

Ao mesmo tempo, ansiedade também é procrastinação, motivada pelo medo da falha.

Viver com ansiedade é sofrer e chorar quando se sente exausto, mas sempre escondido. É não permitir que outras pessoas conheçam esse seu lado.

Ansiedade é lutar com a voz crítica interna que diz: “você estragou tudo” ou “você deveria estar se sentindo horrível agora”.

Mas, além de tudo isso que foi dito, ansiedade é cuidar, se importar. Ansiedade é nunca desejar ferir os sentimentos de outra pessoa, ou fazer algo errado. É simplesmente desejar ser amado e aceito por quem realmente é.

Quando as pessoas que convivem com a ansiedade encontram amigos que as compreendem verdadeiramente, se sentem mais apoiadas e ajudadas para seguir em frente.

Dessa maneira, percebem que apesar de terem que enfrentar a batalha contra a ansiedade todos os dias, não precisam fazer isso sozinhas.

O que você achou sobre a leitura? Se identificou com o texto? Compartilhe suas opiniões nos comentários abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa: God & Man






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.