4min. de leitura

Como solucionar conflitos pessoais?

À medida que o tempo passa, eu tenho mais certeza de como é desafiador lidar com as pessoas.

Não é minha intenção parecer agressiva com essa afirmação. O motivo de estar redigindo este texto tem a ver com as experiências que vivi ao longo da vida. Experiências que dizem respeito às minhas verdades e que podem não ser bem aceitas pela outra pessoa porque esta possui suas experiências e suas verdades. Não existe certo e errado.


Complexo? Muito. Eu diria que nós complicamos bastante. Quando acontece um pequeno desentendimento é hora de parar, sentar e conversar para consertar o que o desencadeou. Preferencialmente, com palavras amistosas, doces, amigáveis para que haja entendimento e tudo fique bem novamente.

Mas as coisas não funcionam assim. Na maioria das vezes levamos tudo para o lado pessoal, guardamos rancor, dormimos mal e ruminamos uma teoria que se torna monstruosa e pode levar a brigas eternas.

Haveria um procedimento, um passo a passo a ser seguido para melhorar os relacionamentos e possíveis desentendimentos?

Sim, existe. Mas, é preciso estar disposto a melhorar como pessoa, ter disciplina e boa vontade.


Para amenizar desentendimentos é importante manter a mente aberta e o coração cheio de amor e compaixão. Por mais que sejamos seres letrados, capazes de nos comunicar, na maioria das vezes a comunicação é falha e, ao ficar o dito pelo não dito, é que acontecem os desentendimentos.

Ter e manter a mente aberta revela autoestima elevada. Autoestima é amiga do autoconhecimento. Saber o que nos faz felizes, o que nos deixa tristes, nossa reação diante de algum problema. Ter inteligência emocional para resolver problemas. A inteligência emocional é essencial. Manter a calma, dizer as palavras certas, no momento certo e da maneira certa, requer trabalho e disciplina redobrada. Chegar nesse nível de autoconhecimento, autoestima elevada e inteligência emocional pode ser a solução para a maioria dos conflitos pessoais.

Saber fazer perguntas é uma forma de amenizar situações de desconforto também. Perguntar é uma arte. Conduz uma conversa quem sabe fazer perguntas com inteligência.

Ao aprender a fazer perguntas nós podemos nos tornar apaziguadores de discussões e conflitos. A arte de fazer perguntas aliada à inteligência emocional ajuda muito a lidar com as pessoas.


Assumir a responsabilidade, mesmo que estejamos certos, significa ter controle sobre nossas vidas. O melhor é escolher ter controle.

É muito melhor ter controle sobre uma situação do que ter razão. A razão, em algum momento vai se manifestar sem que tenhamos que brigar por ela.

Começar a agir com consciência, a pensar ao invés de reagir. Quando sentirmos a raiva crescendo é momento de parar! Procurar nos acalmar e só responder quando a calma tiver tomado conta do nosso ser.

Da mesma maneira, evitar brigas internas e a autopunição. Lembremos sempre de buscar o autoconhecimento para atingir a autoestima elevada e a auto apreciação, ou seja, a autoaceitação pela pessoa maravilhosa que somos com nossos defeitos e qualidades.

Sermos capazes de resolver conflitos ajuda a nos tornarmos pessoas melhores. 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / martinan





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.