publicidade

Confesso que estou aprendendo a ter mais paciência, a fazer um pacto de cumplicidade com a vida!

Confesso que estou aprendendo a ter mais paciência, a contar mais estrelas, a fazer um pacto de cumplicidade com a vida!

Aprendendo com os apertos que sufocam a alma, com a renúncia que coube dentro de uma saudade, com os beijos que me acordaram ao amanhecer.



Estou de mala desarrumada. Ainda não sei o caminho. O café está colocado em cima da mesa. As histórias que tenho pra contar talvez sejam intensas.

O coração traz muitas lembranças. Traz a verdade que doeu, as coisas omissas que nunca quis saber. Traz aquele entardecer no meio da estrada com o som alto no carro. Traz aquele perfume amadeirado na pele.

Estou aprendendo. Aprendendo a sentir e respirar nas entrelinhas.

Não me sinto pequena. Sinto somente que eu preciso estar aqui ou em qualquer lugar que seja destinado para que embarque numa outra viagem supostamente traçada pelas mãos de Deus.


Estou aprendendo. Aprendendo a seguir com fé sem culpar ninguém por nada. Aprendendo com o sorriso meio machucado que entre um dia e outro esconde toda aquela dor que remexeu com a estrutura da alma. Que ainda busca aquela resposta que ficou entregue ao tempo.

Aí vou aprendendo a ter mais paciência. Vou aprendendo a contar mais estrelas, a fazer um pacto de cumplicidade com a vida.

Confesso que quero achar aquela porta que escancara um tempo cheio de flor e amor; cheio de luz e valia. Que seja tão cheio de infinito quanto os sonhos que me despertaram depois de dias de pesadelo e frio.

As páginas estão sendo viradas. Eu só preciso de um novo pôr do sol. Só preciso de uma nova canção. Preciso desejar boa sorte pra mim, para vida. Preciso pedir proteção aos meus guias espirituais e agradecer.


Agradecer por ser sobrevivente de tudo aquilo que a vida me ensinou a perdoar e esquecer.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.