Confie… a vida pode lhe trazer surpresas incríveis!

As coisas inesperadas da vida…

Você provavelmente já deve ter escutado algo assim, que a vida é cheia de ”surpresas inesperadas”. Quando acontecem, elas conseguem ser mais intensas do que se imagina.

Por isso, agora vou apresentar a MINHA surpresa para vocês e, acredite, é das boas!

Sempre fui uma mulher meio fechada com relação aos meus sentimentos, mas ansiava realmente ter um companheiro ideal… isso mesmo, ideal. Daqueles que a gente idealiza e sonha, cria as qualidades e os defeitos da pessoa, tudo em nossa mente.

E acreditava, piamente, que, algum dia, eu iria mesmo conseguir. Afinal, esperança e otimismo são tudo, não é mesmo? Porém, não é exatamente assim que acontece, na maioria das vezes.

Como o título do texto sugere: “A vida é cheia de coisas inesperadas”.

E comigo foi assim, depois de vários encontros e desencontros, de alegrias momentâneas e esperanças vãs, finalmente, um dia, veio o que eu tanto esperava, mas…não era do jeito que eu imaginava.

Pois então, eu estava saindo com um cara que condizia em quase tudo com as minhas idealizações de um “homem ideal”, 26 anos, bonito, alto, carismático, porte atlético, educado, etc. Saímos por volta de 1 mês e eu estava quase convicta de que esse iria, finalmente, dar certo, mas bem… não foi isso que aconteceu.

No decorrer dos encontros, ele começou a agir de forma boba e previsível, atitudes típicas daquele homem lobo com pele de cordeiro, e isso estava me desanimando, mas não queria acreditar que aquela situação familiar estava me ocorrendo de novo.

Afinal, sou uma mulher bonita, divertida, etc. Alguma hora tinha que dar certo, né?

O comportamento dele mudou de meigo para apreensivo, começava a demorar horas para responder uma simples mensagem, e nossos encontros foram ficando cada vez mais marcados para mais tarde.

Eu não estava completamente apaixonada por ele, mas, admito que estava gostando demais da ideia de ter alguém para sair nos finais de semana. Mas, não estava nem um pouco afim de me fazer de boba de novo, e no meio disso, decidi desabafar com um amigo online da internet que eu tinha há alguns meses. Conversávamos de vez em quando, porém, os papos sempre rendiam. E contei para ele do meu ”drama romântico”, e a análise dele foi a seguinte: ” esse cara não está afim de você, caia fora”.

O conselho dele ecoou no fundo da alma e eu sabia que ele tinha razão. Fiquei tão desanimada que o pobre coitado “vendo” isso, chamou-me para finalmente sair, desabafar, e também para conhecê-lo. Não vi mal nisso e resolvi ir.

E então, veio nosso primeiro encontro…

Claro que eu não levei aquilo como um encontro, fui perceber que era isso, depois. Enfim, ele é um cara novo, 22 anos, branquinho, alto, e tem aquela cara de bebê emburrado. Nem cheguei a sentir muita atração por ele, afinal eu estava no ”encontro” para desabafar e distrair.

E então, veio a grande surpresa… no meio desse ”encontro inesperado”. Eu me flagrei rindo e me divertindo muito, já sentia aquele tipo de afinidade que parece que você conhece a pessoa há anos e não somente alguns meses ou 1 dia, se for parar para pensar.

Eu me sentia leve, à vontade, e não nervosa e com pressão psicológica que acontece quando acaba de conhecer alguém.

Chegamos ao final da noite e, estranhamente, comecei a sentir um frio na barriga, mas não queria admitir isso. Até que ele se aproximou o suficiente de mim e eu sabia que queria beijá-lo. Fui para casa meio atordoada, mas, como vocês devem imaginar, esse frio na barriga dura até hoje.

Hoje esse cara que não tem absolutamente nada a ver com minhas idealizações físicas de ”homem perfeito”, é meu namorado. E eu me considero a mulher mais sortuda, porque ele é muito melhor do que minhas imaginações!

A vida sempre tem dessas surpresas, boas e ruins. Mas, podem ter certeza de que as boas vão lhe tirar o fôlego!

Beijos de luz.

_________

Direitos autorais da imagem de capa: halfpoint / 123RF Imagens



Deixe seu comentário