Reflexão

Conheça seu parceiro no divórcio, irmãos no inventário, filhos na velhice e amigos na dificuldade

Capa Conheca seu parceiro no divorcio irmaos no inventario filhos na velhice e seus amigos na dificuldade

Não existe teste maior de amor e parceria do que os períodos de incertezas e desafios da vida. Somente nessas situações é que conhecemos a essência de quem está ao nosso lado e de nós mesmos.

Existe uma frase que diz que não sabemos quem de fato está do nosso lado até sermos confrontados com uma grande dificuldade, dando a entender que seria mais fácil estar ao lado de alguém, como amigo, parceiro e até família, quando as coisas estão indo bem, a vida seguindo um curso suave. Embora essa afirmação contenha uma certa romantização do sofrimento, como se os maus momentos fossem mais preciosos do que os bons, de fato, basta uma mudança brusca na nossa vida para termos ideia de quem são aqueles que estão ao nosso lado pela nossa essência.

E nem sempre essa mudança precisa ser negativa, como a frase sugere. Várias mães reclamam que, depois do nascimento de seu bebê, perceberam quais eram os amigos que estariam sempre ao seu lado; nem todos tem a sensibilidade para estar junto de uma nova mãe e enfrentar ao seu lado as mudanças que esta nova vida traz, por isso algumas amizades e outros contatos se perdem pelo caminho.

Assim como nós nos surpreendemos com as próprias atitudes quando estamos sob pressão, o acontece quando observamos os outros. E é extremamente doloroso perceber em um momento de fragilidade que a pessoa que você esperava que lhe desse mais apoio é a primeira a pular do barco.

Por vezes, começamos a nos culpar de não ter percebido isso mais cedo, mas a verdade é que na maioria das vezes não é possível identificar essas questões no dia a dia de uma relação, seja ela do tipo que for. Não existiam sinais a serem vistos, pois a reação daquela pessoa ao seu momento de sofrimento é imediata, talvez até pensasse que seria diferente. Ela gostaria de ter sido mais corajosa, de ter lhe demonstrado mais apoio, mas na hora da verdade, tudo que tinha a oferecer foi uma saída silenciosa da sua vida.

Nos relacionamentos amorosos, há quem diga que só conheceremos a verdadeira face do nosso parceiro caso o relacionamento acabe. Aquela pessoa que há pouco tempo lhe prometia o mundo, depois do rompimento, pode tratar você com frieza e indiferença, quase como se quisesse apagar seus vestígios de sua história. E como pode ser doloroso ver alguém ignorar a sua existência quando você está bem ali… Mesmo que não exista mais amor, não pode haver pelo menos respeito?

Quando se trata de relações fraternas, como entre amigos, é aí onde a vida mais nos dá provas sobre quem está ao nosso lado nas trincheiras. É difícil dizer por que uma amizade começa, mas aquelas que chegam a um fim deixam cravadas no peito o motivo do fim da conexão. No momento em que mais precisou de um amigo, ele não estava lá. Alguns conseguem relevar essa situação várias vezes, mas a verdade é que se torna uma ferida que nunca cicatriza saber que essa amizade é tão frágil, que na primeira adversidade parte dela se foi, deixando a outra para lidar com tudo sozinha.

Talvez a revelação mais chocante — para o bem ou para o mal — nas dificuldades esteja no âmbito familiar. Nós viemos desse lugar, então é um pouco mais difícil nos surpreender, embora ainda seja possível: às vezes, aquele irmão, primo ou filho que você sempre pensou que estaria ao seu lado é o primeiro a piorar a situação, enquanto aquele por quem você não dava nada é quem sai em sua defesa, com unhas e dentes.

Se pudéssemos escolher, creio que todos viveríamos numa constante calmaria e tranquilidade, aproveitando apenas os altos da vida, mas infelizmente isso ainda não é possível. Adversidades ocorrerão, não há como evitar, mas se podemos dizer que elas têm um propósito em nossa caminhada, dizemos que é o de revelar quem realmente merece estar ao nosso lado.

0 %