ColunistasReflexão

Construir a vida como se costura uma colcha de retalhos…

Construir a vida como se costura uma colcha de retalhos site

Você muito provavelmente já deve ter visto uma colcha de retalhos.



Muitas das nossas mães ou avós confeccionavam essas colchas com as sobras de tecidos que elas usavam para fazer camisas, saias, etc. O resultado era uma peça exclusiva e com algumas características especiais: amor, cuidado, paciência.

Na vida quantas vezes almejando feitos extraordinários, lutando por nossos grandes sonhos desperdiçamos momentos simples, singelos que são carregados de significados?

Quantas vezes chegamos ao final do dia exaustos e com a sensação de que fizemos sequentes e infindáveis atividades que só sugaram nossa energia? Não reparamos na beleza do céu porque estamos correndo para chegar cedo à aula ou engolimos o almoço com o objetivo de voltarmos logo ao trabalho.


A vida contemporânea é assim, toma muito o nosso tempo e assim vamos vivenciando o passar dos dias sem perceber, sobrevivendo à rotina, muitas vezes, monótona e enfadonha, porque precisamos pagar as contas, porque temos de lutar por um futuro melhor, assim, muitos saem de casa antes de os filhos acordarem e voltam quando eles já estão dormindo e assim perde-se o mais precioso: a presença de quem amamos, a vida em plenitude.

Que tal se no pouco tempo livre que nos sobra no dia a dia a gente optar por fazer algumas coisas de um jeito diferente?

Quem sabe apreciar a paisagem no caminho para o trabalho ou da janela do escritório? Talvez aproveitar a hora de almoço para ouvir aquela música que você ama no fone do celular tornando o almoço corrido, um pouco mais prazeroso?

Detalhes que fazem toda a diferença! Momentos que dão sentido à própria existência.


Aproveite sempre que possível a presença de quem você ama! Famílias, amigos, filhos, sobrinhos, etc.

Não deixe de valorizar aquele almoço de domingo em família, aquela reunião com os amigos de faculdade onde os risos e gargalhadas surgem em meio às lembranças mais gostosas, uma brincadeira simples com uma criança, seu sorriso espontâneo, suas observações e opiniões sinceras, sua pureza…

Um encontro casual com alguém que você não via há tempos, um abraço apertado, que é capaz de dizer tanto!

Enquanto a maioria só se atenta ao produto final, à coisa grande, como uma calça ou vestido, por exemplo, outras pessoas com olhar amoroso e atento são capazes de retirar alguns tecidos em meio às sobras (aquelas que iam parar no lixo) e cortar, ajeitar cada um deles, costurar um a um. Isso além de tudo exige uma boa dose de paciência, como a vida, que é feita a cada momento, ela não se faz de uma vez só, é construída dia após dia, exigindo de nós calma em meio ao caos.


A vida é uma sucessão de momentos, e aqueles aparentemente mais extraordinários são esporádicos, eles acontecem de vez em quando, são alegrias extasiantes que duram pequenas frações no tempo da nossa jornada.

O que faz a vida valer a pena de verdade são nossos momentos mais valiosos disfarçados de situações corriqueiras, aqueles que, se não estivermos atentos, passarão despercebidos e tristemente serão jogados fora como sobras de tecido.

Seja atento, paciente e simples! Seja capaz de coser sua “colcha de retalhos”!


O caminho da mudança: será que você está realmente pronto para mudar?

Artigo Anterior

Dons e talentos: como descobrir se escolhemos a profissão certa?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.