3min. de leitura

Coração é caso sério!

Coração é caso sério!


Eu tô com medo desse sorriso bobo desenhado nos meus lábios. Eu tô com medo do brilho que banha os meus olhos toda vez que te vejo.

Eu tô com medo dessas quinhentas borboletas que invadem o meu estômago quando escuto a tua voz.

Eu tô com medo de dormir feliz nos teus braços e acordar triste numa cama vazia. Sabe o que é moço, o meu coração já sofreu demais. Já amou quem não devia; já se humilhou por afeto; já sangrou um rio de decepções.


Quando te desapontam, você começa a desconfiar até da própria sombra. E foi isso que aconteceu comigo, eu nunca mais confiei em ninguém.

Nunca mais deixei que se aproximassem do meu coração.

Há pouco tempo eu estava aqui, em uma dessas mesas de bar debochando do amor; encorajando minha amiga a romper o relacionamento por pouca coisa; gritando para Deus e o mundo que o sentimento mais exímio do universo é balela.

E agora, estou aqui, com essa cara de boba-apaixonada; com o coração acelerado e a boca seca – ansiosa por um beijo teu.

É que você chegou na minha vida de supetão. Chegou me roubando o riso; o fôlego e a atenção. Chegou desenhando arco-íris na minha tempestade. Chegou e enfiou um sonho verde-esperança no meio do meu pesadelo cinza-desiludido.


É, por isso, que eu te exijo sinceridade. Moço, se você chegou para ficar, eu vou deixar a porta do peito encostada essa noite, não precisa bater, é só entrar.

Mas, se você ainda tem dúvida do que quer, podemos matar o desejo que queima, tomar algumas cervejas e falar coisas engraçadas – coisas que não envolvem o coração.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.