Coração leve

O seu coração está leve? Você já superou o que precisava ser superado, já colocou um ponto final em relações que não tinha mais cabimento continuar? Já se olhou verdadeiramente no espelho e teve a convicção de que você merece mais?

Se você ainda não fez nada disso, sugiro que comece a pensar na possibilidade de deixar esse coração leve, distraído apenas pelas sortes bem-vindas da vida.

Porque a gente tem essa mania de não se cuidar tanto. A gente fica achando que o tempo é o nosso amigo mais íntimo e que não há necessidade de pressa ou intensidade. A gente confunde transbordar o melhor da gente com projetar e cobrar o melhor dos outros. A gente perde o equilíbrio disputando egos e fazendo placares das opiniões diferentes das nossas. É muito não consigo mais para pouco tenho que mudar o meu jeito de viver. A gente é consequência e procrastinação quando o sincero deveria ser sorriso e direção.

É por isso que eu lhe pergunto: o seu coração está leve? Você já tirou esse peso que não tem a obrigação de carregar?

Você já repensou as suas escolhas de hoje em vez de só planejar o amanhã? Você já reparou se os sentimentos que você demonstra são os mesmos que você gostaria de receber de volta?

O coração da gente é um filtro de sonhos e de luta. Ele tem todas as nossas derrotas e vitórias, nossas cicatrizes e espaços intactos. É por ele que acordamos, seguimos e aprendemos. Ele sobrevive quando machucado, mas dificilmente resiste quando não é exercitado. E exercitar um coração leve requer trabalho e consideração.

De novo: o seu coração está leve? Caso não esteja, talvez você possa acompanhá-lo mais de perto.

Ele merece toda a sua atenção e amor. Sem ele, qualquer coisa pesa. E por que fazer isso consigo? Que a gente saiba, você merece mais.



Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders / 945316



Deixe seu comentário