publicidade

CoronaVac deve estar disponível para a população já em janeiro de 2021!

Uma boa notícia neste final de ano: a vacinação contra o novo coronavírus começa em janeiro de 2021!



De acordo com o G1, o governo do Estado de São Paulo anunciou que o plano de vacinação com a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, juntamente com o Instituto Butantan, começará no dia 25 de janeiro de 2021.

Os primeiros grupos a serem imunizados serão os profissionais de saúde, indígenas e quilombolas de todo o estado.

A primeira fase da vacinação será voltada ao grupo prioritário, que também inclui idosos (60 anos ou mais), dividida em cinco etapas.

De acordo com o anúncio, 9 milhões de pessoas serão vacinadas na primeira fase. A vacina está na terceira fase de teste, em que a eficácia precisa ser comprovada antes de ser liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Mas falta pouco para que o imunizante seja aprovado pela agência reguladora, conforme já havia afirmado Dimas Covas ao Globo News, na última semana. Ele acrescentou que o estado tem soluções alternativas para a imunização, se a vacina não for incorporada ao Programa Nacional de Imunização. O governo paulista já garantiu a compra de 46 milhões de doses e a transferência de tecnologia para o Instituto Butantan.

Durante a coletiva sobre o anúncio, o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que o estado tem a quantidade necessária de insumos para garantir que o programa ocorra no prazo previsto e que todos os moradores dos grupos prioritários sejam vacinados. São Paulo já dispõe de 5,2 mil postos de vacinação nos 645 municípios.

O objetivo é ampliar o total para até 10 mil pontos, com a possibilidade de serem criados pontos de vacinação em escolas, quartéis da PM, estações de trem e terminais de ônibus, farmácias e sistemas drive-thru.


Outros estados

O governo também anunciou que 4 milhões de doses serão vendidas para oito estados que já demonstraram interesse em adquirir os medicamentos, segundo o governador João Dória (PSDB). Os nomes dessas regiões ainda não foram revelados mas, possivelmente, assim que a Anvisa der aval positivo ao uso da vacina, a Coronavac deve começar a chegar a outros territórios do país.

Para que a vacina comece a ser distribuída, é necessário que o Instituto Butantan envie um relatório à Agência, só assim o órgão pode aprovar o uso do fármaco.

A previsão é a de que as informações sejam enviadas ainda em dezembro.

Já está em São Paulo um lote de matéria-prima da CoronaVac, necessário para que o Instituto Butantan seja capaz de finalizar a vacina, que é suficiente para produção de até 1 milhão de doses. O Instituto também já recebeu 120 mil doses prontas para uso e será responsável por formular e envasar 40 milhões de doses.

Ao todo, conforme o acordo, o Butantan receberá do laboratório chinês 6 milhões de doses prontas para uso e vai formular e envasar outros 40 milhões de doses.

Testes

Um estudo com 743 pacientes infectados pelo vírus para tratamento com a vacina mostrou que a CoronaVac mostrou segurança e resposta imune satisfatória nas duas primeiras fases de testes.

Essas informações são como uma luz de esperança no final deste ano, que tem sido complicado para todos nós. Com mais de 174 mil vidas perdidas pelo vírus, todos ansiamos por uma proteção segura o quanto antes, para que retomemos nossas vidas com tranquilidade e confiança de que nós e as pessoas que amamos estaremos protegidos.

Agora é esperar as próximas atualizações e torcer para que tudo dê certo!

Você também ficou animado com essa ótima notícia?

Diga nos comentários e compartilhe essa matéria nas suas redes sociais.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.