Pessoas inspiradoras

Costureira de 72 anos, que criou “varal solidário” de máscaras durante pandemia, morre de covid-19

De partir o coração! Dona Maria ajudou muitas pessoas durante a pandemia. Que descanse em paz!



O grande grupo dos “heróis da pandemia”, pessoas do mundo todo, que têm realizado atitudes grandes e poderosas visando ao bem geral da população nestes meses tão difíceis que temos vivido, perdeu uma grande representante.

Dona Maria Ruiz Vertuan, costureira, de 72 anos, realizou uma ação muito especial em maio de 2020 para ajudar sua comunidade a enfrentar a pandemia. A senhora costurou máscaras e as pendurou em um varal, no portão de sua casa, doando-as livremente às pessoas que precisavam.

Em entrevista ao G1, à época, Maria explicou que a ideia surgiu quando o isolamento rigoroso em sua cidade, Jaú (SP), afetou as suas encomendas e a fez produzir máscaras para ganhar um dinheiro à parte.


Além das máscaras que vendia, ela pensou em ajudar outras pessoas, e contou que a iniciativa a ajudou a enfrentar a depressão na pandemia, fazendo-a sentir-se “útil”.

O “varal solidário” durou alguns meses, e apenas foi interrompido porque as máscaras estavam sendo pegas por pessoas que tinham condições financeiras de comprá-las, segundo o filho de dona Maria, Carlos Roberto Vertuan.

Direitos autorais: Yasmin Carmona Vertuan/arquivo pessoal.

O seu gesto repercutiu e trouxe esperança e apoio muito importante a pessoas que precisavam, mas infelizmente ela não chegou a viver para testemunhar a própria vitória contra a covid-19.


Dona Maria faleceu na última terça-feira (26), vítima da doença. Carlos contou ao G1 que a mãe apresentou um mal-estar na quarta-feira (20) e logo foi levada a uma unidade de saúde para averiguação.

No dia 23, a idosa já começou a sentir falta de ar e foi levada ao hospital, onde iniciou sua internação, pois necessitava de respirador. Na segunda-feira (25), ela precisou ser levada à UTI e entubada, e seu falecimento veio no dia seguinte, 26.

O período entre os primeiros sintomas, ainda leves, e a morte de Dona Maria, foi de menos de uma semana. Ela foi enterrada no mesmo dia de sua morte; não houve velório.

Carlos afirmou que teve covid em novembro de 2020, mas que não teve sintomas, e cumpriu a quarentena. Ele mora ao lado da casa da mãe, e relatou que ela praticamente não saía, apenas para ir ao médico e à farmácia.


Direitos autorais: Yasmin Carmona Vertuan/arquivo pessoal.

Segundo ele, dona Maria estava bastante animada com a vacina e se sentia esperançosa em ser vacinada. A perda da mãe tem sido uma experiência dolorosa, mas ele disse que a idosa deixou uma grande lição para os familiares, de ajudar as pessoas sempre que puderem.

Um verdadeiro exemplo de gentileza e amor ao próximo!

Compartilhe o texto nas redes sociais!


São Tomás de Aquino, abençoe a minha vida com paz e sabedoria, e me ajude a alcançar a vitória!

Artigo Anterior

Hospital de Israel alega que pode ter achado remédio capaz de curar covid-19 em até cinco dias

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.