Comportamento

Cinco pessoas da mesma família morrem de covid-19 em menos de um mês

Untitled 1 4

Última vítima da família foi Cleiton, que faleceu no dia 7 de março, mesmo dia em que completava 33 anos. Antes morreram a mãe, o pai, o cunhado e o irmão.



A pandemia do novo coronavírus ainda não acabou e, na verdade, está muito longe do fim. Com a demora na vacinação e a falta de gestão dos governantes, o número de infectados só tem aumentado, fazendo com que o Brasil seja um dos países onde mais morrem vítimas de covid-19 no mundo ultimamente.

A falta de cuidado da população também tem sido vilã nos últimos meses. A constante exposição e afrouxamento das regras de distanciamento social nos mostram que esse não é o momento para esquecermos das medidas de segurança. No mesmo mês em que completamos um ano de pandemia no Brasil, também batemos recordes de mortes e infecções por dia.

Esse cenário faz com que constantemente tenhamos contato com histórias de famílias que, infelizmente, perderam a batalha contra esse vírus que assola o mundo.


Cada vez mais, a quantidade de pessoas da mesma família que morre aumenta, deixando para trás familiares desolados e uma luta ainda muito distante de ser vencida.

Em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, cinco pessoas da mesma família morreram vítimas da covid-19, em menos de um mês, o último membro faleceu no dia 7 de março. Todos eles estavam em unidades de terapia intensiva (UTIs) nos hospitais de São Vicente, das Clínicas e Geral de Vitória da Conquista.

Cleiton, de 33 anos, a última vítima da família, morreu no mesmo dia de seu aniversário. Dias antes haviam morrido a mãe Zélia, o pai José Luiz, ambos na faixa de 75 anos. O cunhado Antônio foi o terceiro a morrer e o irmão de Cleiton, Lúcio, o quarta.

Nenhum soube da morte do outro, já que todos estavam nas UTIs simultaneamente.


Cleiton tinha uma filha e seu irmão Lúcio, duas. Zélia e José Luiz tinham outros cinco filhos. Antônio deixa um filho, que se contaminou por covid-19 ao cuidar do sogro, quando este adoeceu.

O enterro de Cleiton, último dos cinco a falecer, foi feito na tarde do mesmo dia de sua morte, data também de seu aniversário. O carro da funerária, segundo reportagem do G1, passou na frente da casa da família, completamente fechado, para que amigos, vizinhos e familiares pudessem se despedir. O enterro foi feito em Brumado, município próximo de Vitória da Conquista.

Os casos de covid têm aumentado cada vez mais no Brasil nos últimos meses, agravados pela disseminação da nova variante. Para minimizar os riscos de contaminação, as medidas de segurança indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) continuam valendo.

Usar máscara de forma correta (sem tirá-la fora de casa, cobrindo completamente a boca e o nariz, e sem vazar ar pelas extremidades), higienizar bem as mãos todas as vezes em que tocar em alguma superfície, manter distância de 1,5m de outras pessoas, não fazer parte de aglomerações e se isolar, caso perceba algum dos sintomas do coronavírus.


Comente abaixo e compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais!

Casal transexual não consegue registrar filho por erro em certidão e alega transfobia

Artigo Anterior

Funcionários de posto de saúde, que publicaram fotos com filtro de “jacaré”, recebem advertência

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.