Comportamento

Familiares oram, de joelhos, em volta de hospitais em apoio a pacientes com covid-19

Sem Titulo 1 10

As cenas têm sido gravadas em algumas cidades de Santa Catarina. Entenda!



Mesmo com o início da vacinação, a pandemia de covid-19, que já dura mais de um ano, parece estar longe de acabar.

Os números de casos seguem em alta e, em diversos estados do Brasil, todos os leitos hospitalares estão ocupados com pacientes contaminados. Santa Catarina é um desses estados. De acordo com o G1, a taxa de ocupação geral de leitos era de 96%, no último dia 4; o oeste do estado é a região mais grave, onde 98,84% dos leitos estão ocupados. Por conta disso, o estado está precisando transferir pacientes de UTIs para o Espírito Santo.

A gravidade da situação tem sido percebida pela população e motivado uma ação que tem sido vista em hospitais do oeste catarinense. Nas unidades de saúde, muitos familiares de pacientes internados têm sido vistos reunidos em correntes de oração para sua recuperação.


O advogado José Valderi da Silva, de 43 anos, registrou uma dessas correntes em um hospital privado da cidade de Chapecó. Ao G1, ele disse que presenciou a cena das 20 pessoas orando, quando levava sua namorada a uma consulta médica.

Screenshot 1

Direitos autorais: NSC TV/reprodução.

Ele ainda contou que, numa tentativa de conscientizar a família, enviou as filmagens da cena a um grupo.

Outro registro de corrente de oração foi feito no último dia 2, no hospital Salvatoriano Divino Salvador, na cidade de Videira. Nele, três pessoas estavam de joelhos, orando, encostadas na estrutura do prédio.


O hospital informou que as pessoas são familiares de pacientes internados, vítimas de covid-19. A unidade também informou que essa prática tem se tornado comum.

Um boletim divulgado pelo governo de Santa Catarina, no último dia 3, informou que 838 pessoas estavam internadas, por causa da doença, em hospitais do estado. Desde março de 2020, 668.600 casos de covid-19 haviam sido confirmados no estado, com 7.618 mortes até então.

Uma homenagem especial aos pacientes internados e aos profissionais de linha de frente, que atuam no hospital e no ambulatório de campanha, foi realizada no dia 25 de fevereiro, em Xanxerê, por agentes das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros. Os agentes formaram fila e fizeram uma oração por eles, seguida de uma salva de palmas.


Compartilhe o texto em suas redes sociais!

 

Aos 12 anos, menina cria escolinha com materiais retirados do lixão e se torna professora de 20 crianças!

Artigo Anterior

Capitão de 100 anos que levantou milhões para o sistema britânico de saúde morre com covid-19

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.