Crenças: tudo o que você acredita, determina quem você é!

8min. de leitura

As crenças nada mais são do que a aceitação, por parte da mente, de que algo é verdadeiro ou real. Muitas vezes, é sustentada por um sentido emocional ou espiritual de certeza. Seu inconsciente nada mais é do que um disco rígido de computador onde tudo é armazenado.



  • “Você nunca ouve o que eu falo, meu filho”
  • “Você acha que dinheiro dá em árvore menino?’
  • “Homens não prestam minha filha, lembre-se disso.”
  • “Como você é lento, seu irmão é muito mais ágil e esperto que você.”

Quem nunca?

Sim, quem nunca ouviu, uma vez que fosse, uma frase parecida, quando criança?

Você não sabe, mas seu sistema de crenças é formado a partir de frases como essas, ouvidas e armazenadas na sua infância. Possuímos crenças armazenadas em níveis diferentes, de acordo com Vianna Stibal, a criadora de uma das mais poderosas técnicas energéticas utilizadas também por mim.


Nossos pensamentos são criados por nossas experiências, e estas, por sua vez, são criadas por nossas percepções de mundo e pelas percepções de outras pessoas sobre nós. Enviamos sinais e os outros nos veem através dessa forma/pensamento projetados.

Vianna Stibal divide as crenças em 4 níveis dentro de uma pessoa. São eles:

Nível primário: crenças ensinadas e aceitas desde a infância.

Nível genético: são programas de crenças herdados por ancestrais ou adicionados aos genes nessa vida.


Nível histórico: dizem respeito às memórias de vidas passadas, são também experiências do consciente coletivo que trazemos para o consciente.

Nível de alma: são todas aquelas crenças que já fazem parte de nós mesmos, ou seja, é tudo o que a pessoa é ou pensa que é.

Compreendendo exatamente quem é sua mente, fica mais fácil entender como esse processo acontece.

Quem é sua mente?

Vamos lá: sua mente é formada pelo seu consciente e seu inconsciente. Você já deve ter dito a frase: “Nossa, foi tão inconsciente que nem me dei conta.” Isso acontece quando você faz algo no piloto automático e não se dá conta, como dirigir, por exemplo.

Claro, inicialmente você precisa aprender o ato de dirigir, pensar na sequência de movimentos, mas logo, seu cérebro cria um caminho neural para isso e passa a executar tudo no piloto automático. Isso explica várias coisas. Por exemplo: quando você cria um hábito, age automaticamente, não precisa mais ficar lembrando toda hora que precisa fazer aquilo ou como faz aquilo, seu inconsciente já armazenou e já sabe. Outra coisa é que, muito do que aprendemos na infância, é armazenado dessa forma, por isso não nos damos conta que temos crenças, hábitos, formas de agir e pensar armazenadas em nosso inconsciente, que atuam comandando nossa vida diariamente. Isso seria bom, se tudo que armazenamos fossem crenças positivas, fortalecedoras do nosso sistema, mas não é assim.

As últimas pesquisas da neurociência dizem que 88% das nossas ações são guiadas pelo que já aprendemos e sabemos, ou seja, pelo nosso inconsciente, e 12% são escolhas e ações conscientes, as quais, analisamos e pensamos antes de fazer. 

Isso é catastrófico! Sim, posto que acumulamos tanto, mas tanto lixo mental, que deixamos esse lixo comandar nossa vida! Assim agem as crenças.

As crenças nada mais são do que a aceitação, por parte da mente, de que algo é verdadeiro ou real. Muitas vezes, é sustentada por um sentido emocional ou espiritual de certeza. Seu inconsciente nada mais é do que um disco rígido de computador onde tudo é armazenado: memórias, aprendizagens, hábitos, crenças, autoimagem. Além disso, ele controla todas as funções autônomas do corpo, como respirar por exemplo.

Crença limitadora é tudo aquilo que nos sabota, atrapalha, limita e nos impede de levarmos a vida dos sonhos. Essas crenças foram criadas ou construídas a partir de informações negativas do passado.

Algo aconteceu que você se machucou, sofreu, identificou daquela forma, então você passou a acreditar que é sempre assim. Tudo passa a ser guiado na sua vida a partir de então, de acordo com esse conceito armazenado.

A diferença mais importante que você precisa saber entre seu consciente e inconsciente é que seu consciente pode rapidamente julgar alguma coisa. Julgar se é certo ou errado, por exemplo, coisa que seu inconsciente não faz. O consciente decide o que deve e não deve ser mantido em seu cérebro, em algum nível pelo menos.

É importante saber que até seus 7 anos de idade, mais ou menos, sua mente consciente não é ativa, portanto, todo caminho, hábito, crenças, aprendizado, sentimento sofrido ou experienciado é armazenado como verdade sua.

Mas, para tudo que nada, nada mesmo está perdido!

Sua mente consciente é capaz de programar sua mente inconsciente! Sim, nós podemos reprogramar nosso cérebro! Podemos programar nosso inconsciente, e para novos hábitos e novos comportamentos.

São apenas 21 dias para que um novo caminho neural seja criado em nosso cérebro.  Por que 21 dias? A ciência explica. 

Vários médicos e pesquisadores envolveram-se com essa pesquisa. Um dos pioneiros foi o cirurgião plástico e psicólogo Maxwell Maltz, em 1960. Ele relatou que seus pacientes notavam as mudanças nas cirurgias apenas após 21 dias da operação, e registrou no livro Psico cibernética que 21 dias é o tempo que o cérebro precisa para se adaptar a uma mudança.

Em seu livro Mind Hacking: How to Change Your Mind for Good in 21 Days, de John Hargrave, ele também descreve a importância do ciclo de 21 dias para processo de criação de um novo hábito.  No livro O Poder do hábito, Charles Duhhig considera que são necessários 21 dias de repetição de uma ação para que ela se torne um hábito. Podendo, é claro, existir de acordo com a individualidade de cada um, uma variação, como mostrado no estudo de Phillipa Lally, pesquisador de psicologia da saúde na University College London, publicado no European Journal of Social Psychology, no qual foi evidenciado que a partir de 18 dias consegue-se mudar um hábito, podendo variar de acordo com a pessoa, do comportamento individual e circunstâncias do meio que se está inserido, comiserando que o tempo médio para um comportamento tornar-se automático foi de 60 dias.

A partir disso, tudo o que você precisa são 21 dias de disciplina, foco e dedicação para deixar um hábito antigo de lado ou adquirir um novo. 

São 21 dias para apagar tudo aquilo que não lhe serve mais, que até hoje apenas o limitou e o afastou de ser quem você verdadeiramente veio para ser.

Acredite, tudo é possível, você é capaz e só depende do quão grande é sua vontade de alcançar seus sonhos! 

Um beijo no coração!

Elainne Ourives


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: zsv3207 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.