Comportamento

Criança faz compra de R$ 9 mil em móveis com celular da mãe nos EUA

capa site Crianca faz compra de RS 9 mil em moveis com celular da mae nos EUA

As compras foram feitas pelo celular da mãe no Walmart online e surpreendeu a família quando uma quantidade absurda de móveis começou a chegar.

O uso dos smartphones e tablets facilitou a vida da maioria das pessoas, que agora podem pedir comida, comprar roupas, brinquedos e até móveis com poucos cliques, e sem sair de casa. As telas entraram de maneira permanente na maioria das rotinas, inclusive as novas gerações estão tendo suas primeiras lições de vida enquanto assistem a youtubers e jogam nos celulares.

Se há alguns anos era muito mais comum ver crianças brincando nas ruas dos bairros, atualmente é mais fácil ver a agilidade dos pequenos dedos deslizando em aparelhos de última geração, coisa que muitos adultos ainda penam para aprender. Mas o uso indiscriminado das telas pode ter certas desvantagens, é o que Pramod e Madhu Kumar descobriram recentemente.

Segundo reportagem da WNBC, o filho do casal, Ayaansh Kumar, de apenas um 1, 10 ano, mostrou para a família, da pior maneira, que deixar crianças tão pequenas usando os smartphones sem supervisão pode ter suas consequências. O menino encomendou cerca de R$ 9 mil em móveis e artigos de decoração para casa no Walmart.

Em entrevista, o pai afirmou que era difícil acreditar que o filho tão pequeno pudesse ter feito isso, mas quando os pacotes começaram a chegar aos montes, as desconfianças se confirmaram. A família de Nova Jersey, nos Estados Unidos, assustou-se quando muitas entregas do Walmart online foram deixadas à porta da residência.

2 Crianca faz compra de RS 9 mil em moveis com celular da mae nos EUA

Direitos autorais: reprodução/ WNBC.

Madhu chegou a perguntar ao marido e aos filhos mais velhos se foram eles que encomendaram os móveis, mas descobriram algo errado quando a quantidade que insistia em chegar era muito superior àquela que qualquer um pensaria em encomendar. Nesse instante, a mãe descobriu que foi o filho caçula quem abriu o aplicativo da loja e concluiu a compra que ela tinha deixado no carrinho, mas que não pretendia concluir.

Os pacotes agora se amontoam pelos cômodos da casa. Ayaansh comprou cadeiras, suporte de flores e outros vários utensílios domésticos que sua mãe considerou adquirir em algum momento, já que acabaram de se mudar para uma casa nova. Mesmo com a quantidade de dinheiro gasta, os pais acharam a situação toda muito engraçada, principalmente porque ele é “pequeno e fofo”.

3 Crianca faz compra de RS 9 mil em moveis com celular da mae nos EUA

Direitos autorais: reprodução/ WNBC.

Mas a peripécia da criança acabou alertando os pais, que pretendem colocar senhas difíceis e reconhecimento facial no aparelho para que isso não volte a acontecer. A família agora aguarda a chegada de todos os produtos para devolvê-los ao Walmart. Felizmente, a empresa informou que reembolsará o valor integralmente, mas os pais contam que pretendem ficar com alguns itens, para lembrar da primeira vez que o pequeno fez compras online.

Ayaansh nasceu em 2020, e todas as suas experiências foram no contexto da pandemia do novo coronavírus, o que significa que, além de fazer parte de uma geração que instintivamente vai usar as redes sociais e dos aparelhos eletrônicos com mais intensidade, também viu seus familiares apenas dentro de casa. Os pais e os irmãos mais velhos trabalhavam, iam à escola, faziam compras e até mesmo brincavam usando eletrônicos, fazendo com que o caçula também quisesse fazer parte dos hábitos dos moradores.

4 Crianca faz compra de RS 9 mil em moveis com celular da mae nos EUA

Direitos autorais: reprodução/ WNBC.

Ayaansh não foi a primeira criança a usar os aparelhos dos pais para fazer compras exorbitantes, aqui no site já contamos a história do pai que precisou vender o carro porque o filho de 7 anos gastou cerca de R$ 9 mil em um jogo online, e a do menino de 6 anos que gastou R$ 80 mil também em um jogo online, deixando a família sem dinheiro para pagar o financiamento da própria casa.

Para que isso não aconteça, o melhor é conversar com as crianças mais velhas, explicando que elas não devem gastar dinheiro com qualquer item na internet sem que, primeiro, tenham autorização dos pais.

Em relação às mais novas, a depender da idade, a orientação é reduzir ou mesmo retirar o consumo de telas pode ser uma boa opção, mas caso isso não seja possível, não gravar dados dos cartões em aplicativos e colocar senhas, além de controlar o que estão fazendo, podem evitar surpresas desagradáveis.

0 %