publicidade

Criticar é atribuir ao outro um desconforto que existe dentro do próprio ser que critica!

“Pessoas críticas são o tipo de pessoa que acham que sabem como chegar à algum lugar, mas nunca vão entrar no carro e chegar até lá de verdade.” – Autor Desconhecido



A crítica é fruto de um pré-julgamento lançado em forma de condenação.

No entanto, sabemos que condenar não resolve absolutamente coisa alguma, apenas distancia o crítico das possíveis soluções e tumultua ainda mais o ambiente.

Você nunca vai ver uma pessoa bem sucedida tirar sarro de outra pessoa por ser bem sucedida, você não perde seu tempo fazendo esse tipo de coisa.

Essa postura promove a intriga e acarreta excesso de preocupação, ocasionando desgastes desnecessários das pessoas envolvidas e de quem presencia, além de também provocar um mal-estar no ambiente. Mesmo assim o crítico não costuma a se render, uma vez que não reconhece a sua maneira complicada de ser, aproveitando então para lançar mais críticas àqueles que estão ao seu lado.

Criticar é atribuir ao outro um desconforto que existe somente dentro do próprio ser que critica. Ser implicante com as pessoas que o cercam representa a projeção de seus próprios conflitos afetivos – é uma espécie de precaução para evitar ser surpreendido por suas próprias atitudes.


De certa forma, o crítico está punindo aqueles que o cercam.

Ele age assim para disfarçar a sua revolta por às vezes ter sido muito machucado no passado, projetando a sua discórdia interna naqueles que compartilham de sua vida afetiva atualmente. Ou ainda, age assim por orgulho e fuga de si mesmo, uma vez que criticar é apontar para fora e não para dentro. A superação desta condição não está na melhora do desempenho alheio – está no reconhecimento do próprio crítico sobre o seu desvio comportamental e no entendimento e aceitação de que cada pessoa é um ser diferente e único.

Cada um tem sua individualidade. Na medida em que o crítico passa a resolver as suas próprias chagas afetivas, desprendendo-se do ódio que guarda por aqueles a quem acha que lhe fizeram mal, certamente vai parar de implicar e criticar, restabelecendo o seu bom humor outrora perdido. Passará então a interpretar as situações cotidianas de uma forma mais positiva e não mais negativa e crítica, valorizando mais as outras pessoas, coisa que antes não conseguia fazer.


Por fim, cultivará um maior espírito de colaboração, sem se apegar a tantos detalhes e não fazendo mais chuvas com um copo d’água.

Os críticos destrutivos podem dizer que só estão interessados em transformar alguém em uma pessoa melhor, através de um pouco da crítica construtiva.

Mas, na realidade, estes críticos têm a intenção de rebaixar, destruir, punir e manipular os outros. O seu tipo de crítica não nutre, mas envenena.

Não seja crítico, não julgue os outros, e se você é uma dessas pessoas você pode mudar agora. Não tornar  o mundo mais amargo e cheio de ódio, espalhando coisas ruins, não importa sobre o que seja. Você está gastando tanta energia em coisas negativas e é isso que vai ficar em volta de você. Se torne uma pessoa que vê o lado bom das coisas, que procura o melhor em cada pessoa, imagine o lado humano, o coração daquela pessoa que você está tirando sarro.

E se você estivesse no lugar deles? Você não ia querer alguém dizendo que você não pode seguir seus sonhos. Ser imparcial, não absorver a energia ruim e ter jogo de cintura para mudar de assunto são boas maneiras para se relacionar com indivíduos que só sabem reclamar.

Faço uma observação ao subtítulo, lendo sobre negatividade encontrei essa frase, mas não mencionava o autor, por favor, se souberem, mandem um recadinho aqui, que faço questão de colocar os devidos créditos.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.