4min. de leitura

Cuidado! Angústia é doença! Veja como evitar e tratar este vazio

Angústia é diferente de ansiedade. A ansiedade é uma apreensão muito forte em relação ao futuro. A angústia é um sofrimento relacionado ao AGORA.


Já sentiu dor no peito e chegou a ir no médico com o coração acelerado pensando que podia estar enfartando?

Já colocou as mãos no peito para “tentar tirar” a sensação de vazio?

Já teve dificuldade de respirar fundo, pois parecia que o ar não passava?


Os ombros já caíram e ficaram tensos de tanto desconforto no peito com uma sensação de sufoco?

Já ficou paralisado frente uma situação?


Então você já teve angústia e não precisa se envergonhar, pois é algo normal.

Angústia é diferente de ansiedade. A ansiedade é uma apreensão muito forte em relação ao futuro.

A angústia é um sofrimento relacionado ao AGORA, ao presente, por isso pode ser eliminada com exercícios na hora, mas ela pode e deve ser prevenida mudando crenças limitantes, mudando como a gente encara a vida, mudando nossas reações frente aos acontecimentos, enfim mudando algumas coisinhas.

Aqui mostro realmente o que é e como você pode eliminá-la no momento que sente.

Você viu acima como “virar o jogo, quando o resultado está ruim”, agora vamos para a ação concreta que precisamos para a angústia não mais se fazer presente em nossa vida.

Como prevenir?

A angústia, quando a causa é psicológica, está relacionada a muitos fatores como: insegurança frente às inúmeras escolhas que temos, questionamentos quanto à existência, dificuldade de abrir mão de algo, medo de correr riscos. Tudo isso está relacionado à autoestima, ao amor-próprio, ao propósito de vida, ao autoconhecimento

A angústia pode ser tratada em casos mais graves com medicação, prescrita por psiquiatra e com psicoterapia, e pode ser prevenida com trabalhos de autoconhecimento, psicoterapia e hábitos mais saudáveis de vida.

A psicologia positiva incentiva o aumento dos viabilizadores da positividade, que liberam as “químicas cerebrais” certas, para prevenir a angústia pela neuroplasticidade.

Caminhos cerebrais novos sendo construídos para reforçar emoções positivas, foco, sentido de vida, reconhecimento e valorização do que se tem de bom… tudo o que leva para o lado oposto da angústia.

Resumindo: se você viver mais o presente com propósito, cultivar hábitos saudáveis para seu corpo (dormir bem, fazer exercício físico, cuidar da alimentação), exercitar diariamente as emoções positivas (apreciar mais os momentos, elogiar mais a si e aos demais, ser mais leve, viver intensamente os bons momentos…), fazer mais o que gosta e dá prazer (estudar, ler, dançar, brincar, nadar, meditar…) a angústia não se aproxima mais de você.

Cuide bem de você!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.