Cuidado! Você pode estar em um relacionamento tóxico e não sabe!

9min. de leitura

Existe um ditado muito famoso que diz que “o amor é cego”, e esta crença pode ser ainda mais verdadeira quando a falta de amor próprio está aliada.



Quando decidi escrever sobre isso pensei em escrever um alerta, pois acredito que muitas pessoas vivam relacionamentos tóxicos e não sabem, ou se quer sabem o que é isso. Hoje sou casada e vivo um relacionamento saudável, mas passei muitos anos de minha vida vivendo relacionamentos abusivos, onde a falta de respeito era peça chave das minhas relações.

Passei por situações onde o parceiro mentia para mim, sobre onde estava, a hora em que chegara, com quem estava, entre outras. Situações onde eu era comparada o tempo todo com a ex-namorada, ou com outras garotas (inclusive famosas).

relacionamento-2


Me relacionei com pessoas que não me respeitavam como mulher, ou melhor, como ser humano. Zombando do meu corpo e de minha aparência, usando palavras e “recadinhos” que ficavam nas entrelinhas para não parecer indelicado.

Para algumas pessoas, esses comportamentos podem parecer pequenos, e para mim também parecia. Quantas vezes fingia que nem era comigo, não ligava, não expressava quando me sentia chateada, na maioria das vezes não entendia se estava chateada com ele, ou comigo, por minha falta de atitude e postura.

A carência e a necessidade de ser aprovada por alguém era grande, e principalmente angustiante. Eu via minhas amigas em seus relacionamentos amorosos, muitas vezes felizes, e eu simplesmente não entendia o porquê eu não conseguia aquilo. Me comparava com as outras pessoas, me colocava para baixo. Eu me sentia como a “sombra da mosca do cocô do cavalo do bandido”.


O padrão de repetição era tão grande, que cada vez que eu conhecia alguém novo tinha frio na barriga, logo vinha à mensagem no inconsciente “Não acredita nele não, vai te machucar, assim como todos os outros”. E assim vivi durante muito tempo, até quebrar definitivamente o padrão e encontrar hoje meu esposo, com quem sou muito feliz e realizada.

Pense aqui comigo:

Quantas foram às vezes que você foi traído (a)? Quantas rasteiras ou mentiras você já ouviu de seus relacionamentos anteriores ou o atual? Quantas vezes isso se repetiu em diferentes pessoas / relacionamentos?

O que normalmente é feito quando passamos por isso é a criação do ciclo de vitimização. Neste ciclo, julgamos, acusamos e buscamos de todas as formas nos vingar, em um processo muitas vezes inconsciente. Eu fiz muito isso, e o que posso afirmar é: não me ajudou em nada.

Pense aqui comigo: se essa historia se repetiu por tantas e tantas vezes, vamos entender que tipo de mensagem essa repetição quer nos dar?

O que eu estou querendo dizer a você é que este relacionamento abusivo pode ter sido (ou é) uma espécie de mensageiro, que trouxe uma mensagem de aprendizado para sua vida. E o que esse relacionamento abusivo te ensinou? Comece a olhar para esse relacionamento com “olhos críticos”, como se estivesse de fora da situação. Levante cada situação abusiva e compreenda o que ela veio te ensinar. Compreendendo melhor cada mensagem enviada por ele, terá ferramentas emocionais poderosas para quebrar seu padrão de repetição.


Olhando para toda a minha história, tudo que passei e aprendi, levantei algumas dicas de como identificar relacionamentos abusivos e fugir deles. É importante trazer para consciência, se está ou esteve vivendo isso, do contrário não conseguirá mudar e quebrar o padrão.

Vamos lá?

– Existe comportamento hostil?

Quantas vezes ao dividir alguma angústia ou sonho seu parceiro (a) tratou a situação de forma hostil, ou até mesmo agressiva?
Você tem medo ou qualquer tipo de receio de expor o que estava pensando, sentindo ou querendo? Como costuma ser a reação dele (a) quando isso acontece?

Em um relacionamento saudável é necessário um diálogo aberto, sem medo ou restrições de assuntos. Você precisa se sentir seguro e protegido com o seu parceiro (a).


– Exageros nas críticas:

Existem piadinhas ou cinismo na fala dele (a)? Se você costuma “pisar em ovos” com suas opiniões ou desejos, leva “bronquinhas” o tempo todo de como come, fala, se veste, se posiciona (ou não). Se você sente que nunca consegue agradar seu parceiro (a), ou algo sempre está faltando, ou quando você vira motivo de piada com seus amigos e familiares, recebendo críticas na frente dos outros: CUIDADO! Você está em uma relação claramente infeliz e disfuncional.


– Demonstrações de afeto:

Muitas pessoas têm dificuldade de expressar afetividade, porém existem várias formas de se expressar, seja através de palavras, um carinho e pequenos cuidados cotidianos. Se em seu relacionamento não existe nada disso, e ao contrário, seu parceiro (a) que reclama que você é pegajoso (a), carente ou algo nesse sentido, atente-se, pois você pode estar em uma relação tóxica.


– Diálogos

Qual a frequência do diálogo de vocês? Vocês dividem os problemas? Um ouve as questões do outro? No item diálogo é importante o equilíbrio de dar e receber (se aplica a todos os itens) de falar e de ouvir. Ele (a) se esforça em ajudar você a compreender ou resolver algo?
Se ele não ouve o que você diz e se recusa a dar a importância que os seus sentimentos merecem, eis aqui mais um sinal de alerta.


– Falta de respeito

Os casais costumam discutir e até mesmo brigar, afinal de contas não temos o tempo toda a mesma opinião. Mas é importante olhar para esse item com carinho, pois se as discussões são constantes e o tom de voz aumenta, e junto a ele baixam o nível das palavras, cuidado! As pessoas costumam dizer que falta de respeito vem junto com a infidelidade, mas não é só isso. Então muito cuidado com a falta de respeito em suas relações.


– Você não pode ser quem você é

Seu cabelo, roupas, jeito de falar e outros itens mudaram depois que vocês começaram a se relacionar? Não teria problema algum se essas mudanças fossem apenas para crescimento e desenvolvimento. O perigo está quando você deixa sua opinião e vontades totalmente anuladas, somente com a intenção de ser quem ele (a) gostaria que você fosse. Em uma relação amorosa, o parceiro deve entender e respeitar as escolhas do outro, apoiando ou discutindo de forma construtiva, quando necessário.

Se você está vivendo ou já viveu algum relacionamento assim, não se sinta culpado. Use toda essa experiência para entender como sair dessa relação, e quebrar o padrão que se repetiu por tantas vezes. Somos mais de 7 bilhões de pessoas no mundo, todos os homens não são iguais, e nem todas as mulheres são interesseiras. Você pode e MERECE viver um relacionamento saudável, é tudo questão de aprendizado e consciência. Enquanto você não enxergar que te fez ou faz mal, as coisas não mudam. Hoje eu descobri uma coisa fantástica, e divido com você:

As coisas não acontecem contra você, ou com você, as coisas acontecem PARA VOCÊ.

relacionamento

Ainda que no momento seja dolorido terminar ou aceitar que a relação é ou foi tóxica, você é FORTE, e você vai CONSEGUIR sair dessa. Acredite e confie na pessoa mais importante desse mundo: VOCÊ!

Com amor

Queli – Coach de Autoestima e Transformação Pessoal

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.