ColunistasRelacionamentos

Cuidador emocional…

Cuidador emocional site

Sendo espelhos uns dos outros, é seguro dizer que somos cuidadores emocionais uns dos outros, pelo menos deveríamos ser.



Existem muitas características em um cuidador emocional, a principal característica é atender as necessidades do próximo em, praticamente, todos os sentidos.

Pode ser perigoso doar-se assim, pois pelo fato de serem atenciosos,

Pelo fato de se importarem muito com os sentimentos de quem os procura, pelo fato da vulnerabilidade evidente do outro, pelo fato de enxergar e entender os medos do outro, de interpretar a imaturidade ou falta de experiência do outro, pelo fato de um cuidador emocional procurar tornar feliz a vida de quem se relaciona com ele, somente fará bem para as duas partes, se o cuidador emocional não esperar nenhum tipo de retorno.


Sim! Nenhum retorno para o cuidador, e aí fica tudo bem.

No entanto, não é regra, pois é abençoado, divino e maravilhoso cuidar uns dos outros, quando há equilíbrio para quem se doa (o cuidador emocional) e quem recebe (a outra parte)! Nesse caso, quando acontece, a valorização é mútua, e ninguém precisa ficar encucado ou preocupado.

Caso o cuidador emocional crie alguma expectativa de retorno, automaticamente, está pondo em risco sua autoestima, seu bem-estar físico, mental e espiritual.

Como em qualquer relacionamento, faz parte da base o sentimento de confiança.


O cuidador emocional, a partir do momento que atingiu o objetivo de ajudar, de curar, de cuidar, deve, como um remédio, diminuir as doses, desligando-se. E isso que o cuidador emocional acaba fazendo para o outro, não é para magoar, e sim para deixar seguir, fluir, caminhar sem apoio.

O cuidador que faz isso, faz bem para ambos! Mesmo porque é impossível ser um cuidador emocional eterno.

O melhor cuidador emocional é Deus!

Deus, por cuidar de nós, envia pessoas comuns e pessoas capacitadas, terapeutas e outros profissionais da área médica, para que estes façam esse papel, que é o de cuidar uns dos outros. São homens e mulheres, como anjos enviados aqui na Terra.


Infelizmente, muitos cuidadores emocionais esquecem de si e sofrem muito por isso. Principalmente quando sabem que foram suas próprias escolhas que os deixaram assim.

Doar, sem restrição, sem impor condições, é o segredo para que todos fiquem bem, todos fiquem felizes.

Cuidadores voluntários são os que mais devem prestar atenção em como estão procedendo no tratamento e relacionamento com a outra parte. Mesmo cuidadores emocionais profissionais estão sujeitos a não ter controle sobre si e sofrer os resultados disso.

Por mais que o relacionamento seja positivo nas vidas das partes, quando é íntimo e o retorno não vem do jeito que imaginava ou gostaria que fosse, pode ser que o cuidador emocional entre em depressão, por causa de tamanha frustração. Sim, e quem vai precisar de fato de cuidados será ele.


Quando se sai da zona de conforto emocional, as reações são imprevisíveis.

Que o motivo seja para evoluir, melhorar, expandir ou seja lá o que for, saiu da zona de conforto, entra em um terreno perigoso. Chega a ser deveras encantador a troca de ambiente, o permitir sentir a personalidade de cada um.

Então, cuidador emocional cuide da emoção, lógico! E haja emoção!

De tudo que foi dito nestas linhas sobre os cuidadores emocionais, a entrega, o doar-se, o agir, o carinho, o consolar, as assistências em todos os tipos, a solidariedade com que é feito esse trabalho magnífico, enfim, tudo que é feito de forma consciente em relação ao próximo, a outra base além da confiança é o AMOR!


Gratidão e amor, no doar e receber, é uma troca. Gratidão, de melhorar e melhorar-se, é uma troca.

Gratidão, por comunicar e se expressar, é aceitar. Gratidão, por encorajar e ser encorajado, é uma troca.

Gratidão, por apoiar e ser apoiador, é aceitar. Gratidão por nossa capacidade de reagir em qualquer situação: isso é dom.

Gratidão, todos os dias, por tudo que acontece, porque isso é evoluir.


Ho’oponopono: sinto muito, sou grato, eu te amo, perdoe-me.

____________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: obencem / 123RF Imagens


A vida é muito curta para aceitarmos ser medíocres!

Artigo Anterior

5 comportamentos simples que fazem as pessoas confiarem em você:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.