A culpa é das estrelas! Será?



Não é culpa das estrelas, é sua responsabilidade!

Sempre meus textos nascem de uma situação, de uma conversa com alguém. Um certo dia falávamos da diferença entre as pessoas que buscam culpados e daqueles que se assumem como responsáveis de suas vidas. Parece a mesma coisa, mas não é.

Vamos imaginar a seguinte situação: se você tivesse a escolha de seguir numa viagem, sem saber para onde, com quem, por quanto tempo, sem saber o custo, nem o roteiro, mas estas informações estariam comigo, somente eu saberia destas informações, você seguiria nesta viagem comigo?

Quando pensei nesta situação, eu mesma fiquei em silêncio. Pois quantas vezes, por admiração ou imaturidade, pelas razões muitas vezes erradas, seguimos e depois quebramos a cara? Ou em outros momentos, ficamos parados, aguardando a partida da viagem do outro para iniciar a nossa? Só vou se você for ou não fui por que o estava  esperando…

Entrevistei recentemente uma linda moça, jovem, pós-graduada e tinha pedido demissão da última empresa antes de completar 18 meses, quando perguntei a razão dela abrir mão de algo que estava indo bem, ela me respondeu:

“A empresa não tinha um plano para mim”. Acabei devolvendo a pergunta: E você, qual o seu plano para você? Infelizmente, ela ficou em silêncio.

Não estou invalidando a importância das empresas terem um plano carreira, estruturar o crescimento é importante tanto para a companhia quanto para o profissional, retém talentos e ainda fortalece a imagem da marca frente ao mercado. Somos mais de 200 milhões de pessoas somente no Brasil, acreditar que há um plano estruturado para cada um de nós não é um pouco demais???

Cheguei a fase da vida de deixar de acreditar que em cada lugar da terra existe alguém ou algo preparando um plano para mim, seria inflar meu EGO e viver uma utopia, quase uma estilo soberbo de viver. É entregar para o outro o poder da realização das minhas escolhas, é dar para o outro as minhas respostas, e se elas não atenderem às minhas expectativas, hummm, nasce um novo culpado para os meus fracassos.

Mas não faz mais sentido pensar que você e eu, podemos ter o próprio plano, não é mais real?

Planejar a minha própria viagem, para onde, quando, com quem e por quanto tempo…

Hoje, se você parar para prestar atenção, vivemos numa nação de acusadores e de caçadores culpados, geralmente falamos assim:

Foi culpa do meu chefe; foi culpa do governo; foi culpa dos meus pais; foi culpa do RH; foi culpa da minha gravidez; é culpa da idade; a culpa é de Deus.

A lista não tem fim, sempre que você encontra um culpado, iniciará a sua busca por um novo culpado. É um emaranhado de negativismo, de inaptidão de ser feliz, é, já disso isso antes, ser feliz é uma competência, precisa ser desenvolvida.



Mas existe aqueles que um dia, acorda, cansa do ciclo vicioso da culpa e assume a direção da sua vida, um despertar, uma epifania (feliz aquele quem já passou por uma), você se assume, você se patrocina, você se reconhece, você se legitima, você passa a dar vida a sua alma e mata o próprio ego.

Comece a viver a vida, mesmo com medo, mas adicione coragem de fazer renúncias em prol das ESCOLHAS.

Compreenda e aceite que foi o melhor que você pode fazer dentro das condições que tinha, pare de se culpar e presenteie-se com o melhor que há sobre este universo, o autoperdão e fé em si mesmo.

De vítima, passa para protagonista. De passageiro, passa a piloto do próprio avião.

Não deixe de viajar por que nunca pensou nisso, faça as malas, compre as passagens, escolha um dia no seu calendário, vá com alguém. Se não tiver ninguém, vá sozinho mesmo, pois se você não gostar da própria companhia, terá problemas.

Erre, quebre a cara, chore, arrependa-se, volte, recomece, mas viva o seu próprio caminho, jamais espere do outro um plano para você.

Tudo nesta vida é dualidade. Se hoje você está vivendo nas sombras, saiba que a luz o está esperando. Todo deserto tem um fim!

Então, é muito lindo e romântico dizer que a “culpa é das estrelas”, mas como coach, meu trabalho é dizer: o responsável é você!

Sou Fernanda Leite, coach, ex-culpada, mas agora sou responsável!

______________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: grandfailure / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.