Dá licença que eu sou geminiana!



Com licença? Sim, sim, eu quero passar. Obrigada! E como foi seu dia hoje? Ah sim, fico feliz que tenha dado tudo certo.

Tchau! Tudo de bom pra você.

Onde eu estava mesmo? Ah é, estava avisando você sobre minha capacidade geminiana de ser. Quando chego já inicio uma conversa, não consigo me conter; é automático!

Seja na fila do banco, na nova van para a universidade ou no corredor do supermercado, não importa! Seja onde for, eu farei novas amizades.

E há quem diga que sou falsa e fútil por isso, mas não, se há algo nessa vida que eu não sou é falsa. Quando me apego a um novo amigo vou com unhas e dentes pra cima, e o protejo de tudo o que considerar perigoso em seu caminho. E sou insistente! Meu Deus, como eu insisto numa amizade! Às vezes, vou mais além do que eu mesma esperava ir. Corro atrás, mando mensagem, ligo, perdoo… Tudo, tudo o que puder eu farei. Mas, da mesma forma, quando percebo que, infelizmente, o lugar já não me cabe mais, troco de roupa, passo um batom e vou embora, sem nem olhar para trás.

Eu vou sentir saudade, sim, pode acreditar que vou, e se lá na frente você precisar de mim eu vou lhe perdoar mais
uma vez, passar uma borracha no que aconteceu e lhe estender a mão. Mas voltar a ser como antes… ah, não. Obrigada, mas não. Quando saio de um espaço, logo quero (e encontro) outro maior que aquele.

Sou falante, e mais que isso, sou comunicativa. É, porque falar e comunicar são coisas bem diferentes sim, senhor!
Falar, já dizia minha mãe “até papagaio fala”, mas comunicar é um dom, e eu fui abençoada com ele. Transformo seu pensamento em um texto de 40 linhas em minutos, e passo um recado da maneira mais bonita, como ninguém! Quer se dar bem com o crush? Pode me chamar, menina! Eu sempre sei o jeito certo de me aproximar e descobrir tudo o que você quer e precisa saber.

E se o problema é organizar as palavras que ainda não saíram da sua boca, fique tranquilo, que disso aí eu entendo também. O seu “eu te amo” se transforma numa prosa cheia de rimas em questão de segundos. E sou boa de memória! Então, quando você precisar de uma música, é só falar comigo. Sempre agitada, faço da música minha melhor companhia. Não é difícil me encontrar meio-dia cantarolando que é claro que o sol vai voltar amanhã, e topar comigo após o trabalho transferindo a mensagem que seu amor deu k.o. que está tocando em meus fones.

Desapegada, o que tenho não é meu. Pode levar a saia, a bota, o chapeuzinho e vem cá que eu tenho um batom que é a sua cara! E passa aquele perfume que eu comprei semana passada pra arrasar. Bens materiais não me alimentam, nem me movem, por isso, nem perco tempo ridicando minhas coisas.

Eu vim do ar, eu vim do céu; encanto-me pela essência das coisas e pessoas, e não pelo valor monetário delas.

E falando em encantar, não vai nem 5 minutos para eu ter um novo crush. Sim, eu sei, isso não é assim tão bom, mas também não é ruim. Geralmente, estou solteira, não gosto de me prender, e sou variável. Estou extremamente apaixonada pela manhã, e extremamente desapegada à noite. Quero abraços, mas também quero espaço. Preciso caminhar de mãos dadas, mas também preciso caminhar sozinha. Dou beijos longos e quentes, mas também dou só bitoquinha quando chego. Eu sei, é difícil compreender uma mulher assim, mas não é impossível.

O problema é quando me apaixono. Sou uma mulher de excessos; ou transbordo, ou nem começo a encher. É 8 ou 80, cala ou grita, vai ou fica. Não existem meio termos quando o assunto é coração. Eu posso ter 50 crushs rapaz, que se meus olhos brilharem quando você sorrir, eu abro mão de tudo só pra ter você.



E então eu sofro (ah, como sofro!). Quero-o hoje, agora, nesse exato momento. Não quero esperar por sua chegada, quero comemorá-la. Quero abraçar seu corpo, sentir seu cheiro, mexer seu cabelo, e despertar seu melhor sorriso. Quero dividir com você o nome, o endereço e tudo mais que eu tiver. Vou idealizar toda uma vida ao seu lado antes mesmo de saber se você também quer, com direito à festas, passeios, apresentação para os pais e tudo mais.

Só peço, por favor, queira também. Porque se você não quiser, eu terei uma overdose de frustrações, e como boa geminiana vou sofrer horrores, falar sobre isso toda hora, e terei sérios problemas para me reerguer do poço de sentimentos acumulados que me cerca.

Mas quando eu me levantar você vai aplaudir de pé minha força interior. Eu sou daquelas que levanta quando todos já tinham certeza de haver morrido em meio à guerra. Sou como uma árvore: podem arrancar meus galhos, cortar meu tronco e arrebentar minhas raízes; as sementes que ficarem no chão darão origem à nova vida, agora mais forte, mais alta, mais eu.

Dá licença, que eu sou geminiana! Eu não quero acabar com sua moral, puxar seu tapete, apagar teu brilho, ou subir na vida lhe usando como escada.
Não, nada disso. Sei muito bem que nessa vida cada um tem seu espaço, e que não é com trapaça que alcanço minhas metas. Você não precisa “ficar esperto” comigo, até porque sou mais esperta que você.

Nós geminianas enxergamos a situação 10 anos à frente. Enquanto você vêm com o amendoim nós já estamos lavando a louça da paçoca comida, meu bem!

Eu quero é dar risada, conhecer lugares diferentes, ter histórias pra contar e muita foto pra reviver. Quero ajudar o seu coração a encontrar um lugar para repousar em uma amiga que vive com a vida toda bagunçada, mas dá conselhos pra lá de excelentes. Eu quero ter a paz de estar em paz com você, dividindo o lanche, o esmalte amarelo, a senha da Netflix e a vida também. Eu quero ter amigos que durem uma bebida, uma noite, uma semana, uma vida.

Não importa!

Boas amizades não são medidas pelo tempo, mas sim pelo bem que nos fazem.

Então, deixe-me entrar! Com todo esse jeito desastrado, essa risada alta, e essa minha excentricidade natural. Deixe-me trazer luz para sua vida, e muita alegria também. Vez ou outra você vai se estressar com meu constante bla´blá blá, mas a gente dá jeito nisso.

Só me deixe chegar, e você não vai se arrepender. Mas primeiro, dá licença, que eu sou geminiana.
__________

Direitos autorais da imagem de capa: bogdanhoda / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.