ColunistasReflexão

Da música que tudo envolve…

DA MUSICA QUE TUDO ENVOLVE FOTO DE CAPA E DE DENTRO

Acredito que quando estamos inseridos na dança do presente, do instante e entramos em conexão com a vida de forma harmoniosa o mundo se apresenta para nós e tudo é poesia, tudo é música e arte e os nossos passos passam a ser em sintonia com tudo ao nosso redor.



Nesses instantes as cores, os sons, a beleza tudo gera um prazer aos nossos sentidos e até o trânsito mais barulhento, uma multidão, um ambiente cheio ou vazio pode se transformar em uma orquestra, uma música, um poema, uma arte pra quem contempla ativamente em estado de alerta a vida.

É claro que esse estado só é devidamente provado quando nos desapegamos de todo lixo dos pensamentos, sentimentos, expectativas que não nos fazem bem e que só nos atrapalham.

da-musica-que-tudo-envolve-foto-de-capa-e-de-dentro


Para isso é preciso talvez ter uma consciência limpa de que estamos fazendo tudo que podemos para tornar o mundo um pouquinho melhor e isso tem haver com humildade de sabermos que somos pequenos, de que demos o melhor de nós a cada um que passou mesmo que o nosso “melhor” não seja lá essas coisas que idealizamos – naquele momento foi o que foi e a página se virou.

É preciso então amar o chão que se pisa, o som que se escuta, as paisagens e as pessoas que nos passam pelas retinas. Sim, para entrar em conexão é preciso amar. Van Gogh já disse que não há nada mais artístico do que amar verdadeiramente as pessoas pois a arte tem a sua raiz no amor verdadeiro só cria arte aquele que consegue se doar ao mundo – só ama aquele que consegue sentir a arte do mundo!

Pois quem ama sente aquela magia no ar. E às vezes acontece como que por um passe de mágica é possível experimentar um pouco da eternidade do encontro com a vida. Para quem sabe como é esse momento que nos escorrega pelas mãos tantas vezes perdidos nas tempestades dos instantes em que estamos presos dentro dos nossos lixos internos, agarrados a crenças ou pensamentos que sabemos só nos atrasam a vida e sim é preciso assimilar os motivos deles lá estarem e compreendê-los, mas temos que aprender a dar passos também em direção ao amor, ao amor pela vida.

A esses outros momentos nem tão felizes assim nos quais nos afogamos em nossos próprios “lixos” ou até em “lixos” coletivos, dos outros também tem sim seus sentidos sentido em cada ser que vive nele, no entanto a vida pode ser tão bonita ao nos desapegarmos de tudo aquilo que passou e aceitar o presente.


E sim tudo aquilo que passou permite agora que você aqui esteja lendo esse breve relato de alguém que quer te dar um sorriso nos lábios e te fazer parar para respirar e pensar apenas através dessas palavrinhas para te dizer o que um gênio já disse:

“Eu fico com a pureza das respostas das crianças: É a vida! É bonita e é bonita! Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar, a beleza de ser um eterno aprendiz. Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será, as isso não impede que eu repita: É bonita, é bonita e é bonita!”.

Gonzaguinha


Como o desequilíbrio da glândula tireoide nos afeta:

Artigo Anterior

Confie na vida e entregue ao universo tudo aquilo que está fora do seu controle…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.